Fluminense classificado para as oitavas de final

Vitória de virada sobre a Universidad de Quito, por 2 x 1, garante permanência do Tricolor na Copa Sul-Americana

 

A vantagem que o time Tricolor tinha pela vitória de 4 x 1 no primeiro jogo, pode ter atrapalhado a equipe no segundo duelo contra a Universidad do Chile. A equipe fez um primeiro tempo muito fraco e errou por demais em vários fundamentos. O rival, pelo contrário, começou cheio de gás e logo aos dois minutos quase abriu o placar numa jogada que deixou López de cara com o gol. Quem salvou foi o Júlio César.

E quem insiste acaba acertando. Aos 17 minutos, os donos da casa marcaram o primeiro tento, depois de cobrança de escanteio onde Cifuente se livrou da marcação de Henrique Dourado e tocou com o joelho. Gol da Universidad de Quito.

Eles continuaram aproveitando os erros do Flu e criaram inúmeras oportunidades de ampliar o placar, até o final da primeira etapa. Por volta dos 35 minutos, outra defesa incrível do goleiro Tricolor. A bola chegou em Prado que chutou cruzado para Júlio Cesar fazer o milagre.

Quase no final da primeira etapa, o Fluminense acordou e começou a jogar. Aos 38, Henrique Dourado ceifou por nós e fez o primeiro do Tricolor. Ele aproveitou falta cobrada na área e cabeceou para defesa de Galíndez, só que no rebote, o Ceifador finalizou.

Henrique Dourado foi um dos destaques da partida Foto de Nelson Perez.jpg

Ceifador mais uma vez garantiu a festa tricolor. Foto: Nelson Perez

 

A partir daí, a equipe carioca mostrou-se mais segura em campo e o jogo foi conduzido com mais tranquilidade.

O empate mudou o rumo da partida e a equipe carioca iniciou o segundo tempo mais disposta e o adversário já não mostrava tanta garra.  A partida ficou um pouco cansativa até que aos 15 minutos, Richarlison tocou para Marlon Freitas que apesar de ter dado um chute errado fez o segundo gol. Com a virada, o Fluminense passou a dominar o jogo e criou boas chances de gol. Uma pena que pecaram tanto nas finalizações.

 

Marlon Freitas comemora o gol  Foto de Nelson Perez.jpg

Marlon foi o autor do segundo gol. Foto: Nelson Perez

 

Abel Braga concedeu entrevista depois do jogo e disse estar satisfeito com o desempenho do grupo, mesmo com tantos gols perdidos.

“Vivemos um momento complicado, de alguns jogos sem vitória. Sabíamos que o adversário iria se atirar. Seria difícil tirar a diferença, mas pela dignidade dos jogadores. Queriam um bom resultado. Nos primeiros 30 minutos, eles foram absolutos, muito melhores. Tiveram chance para fazer mais gols. Nós nos recuperamos na bola parada e empatamos. No segundo tempo, fiz o que iria fazer no início da partida, jogar com três zagueiros pela vantagem que nós tínhamos. De nosso elenco de 31 jogadores, 20 são formados no clube. Três que começaram hoje nunca tinham jogado uma partida internacional fora de casa. Foi difícil, mas conseguimos um bom resultado”, analisou.  

O técnico admitiu que o primeiro tempo o deixou preocupado e que os erros cometidos em campo poderiam ter prejudicado a tão sonhada classificação para as oitavas de final da Sul-Americana.

“Na primeira metade do jogo tivemos muitos problemas com o Ibarra e com a subida do lateral. Não estávamos bem posicionados no campo. No segundo tempo fizemos uma linha de cinco atrás e controlamos o jogo. Veio a liberdade no contra-ataque. Eles poderiam ter feito mais gols no início, assim como nós no segundo tempo. Eles se atiraram. No segundo tempo demos menos espaço e controlamos o jogo”, disse.  

 

Abel Braga durante a coletiva de imprensa Foto de Lucas Merçon.jpg

Ao final da partida, Abel Braga falou na coletiva de imprensa. Foto: Lucas Merçon

 

Um dos melhores jogadores em campo, Henrique Dourado contou que o comandante teve uma conversa séria com o grupo no intervalo e, com isso, conseguiu organizar e corrigir os erros cometidos na primeira etapa.

“Dentro da proposta que nós estávamos no primeiro tempo não fomos bem. Não estava encaixado e eles encontraram espaços pelas beiradas. Já tínhamos uma boa vantagem. Com as adversidades, acredito que não fizemos uma boa partida. O segundo tempo foi um pouco melhor, mas temos que ter a consciência que temos que melhorar. Erramos alguns passes e levamos um gol que vivemos conversando, na bola parada. Temos de conversar para melhorar e seguir nessa competição em busca do título”, contou o atacante.

O jogador destacou que a equipe pode aprender com os erros da partida para a próxima fase da competição.

“Já tínhamos uma boa vantagem. Mesmo assim, sabemos que não fizemos uma boa partida. Dadas as dificuldades em jogar na altitude, soubemos atuar e sair com a vitória. Agora é aprender com os erros, principalmente nas bolas aéreas para melhorar as atuações”, declarou.

O próximo adversário do Fluminense será conhecido na próxima semana. Será a equipe vencedora do confronto entre Bolivar e LDU. O duelo de ida, na Bolívia, foi 1 a 0 para o Bolívar. A volta será em Quito, na próxima quarta-feira.

 

Por Carla Andrade

Fontes: Site Fluminense FC / NetFlu