FOI DE CHAPULETADA!

 

        ( Fonte: santacruzpe.com.br )


 

Saudações à massa Coral.

 

Um jogo e tanto, recheado de emoção, cheio de eletricidade e que me fez quase infartar nos minutos finais. Há bastante tempo tenho um relacionamento sério com o desfibrilador e ontem mais uma vez ele foi usado. Isso porque, nos últimos minutos o que era só alegria quase se tornou um pesadelo medonho.

O Santa  garantindo os três pontos e nosso arqueiro foi lá e cometeu pênalti. Nessa hora eu abaixei a cabeça, chorei de desespero, esmurrava a parede ao meu lado e pensem em uma pessoa que praguejou o atacante adversário, sim essa pessoa era eu. Praguejei tanto que deu super certo. Ele perdeu o pênalti. Foi com tanta confiança e isolou a bola. Mandou aqui em casa. Não tenho dó e nem ligo. A vitória foi nossa e a luta pelo acesso continua a todo vapor.

 

O JOGO

O primeiro tempo foi do jeitinho que mais nos agrada. Todo mundo jogando mais adiantado, mantendo a posse de bola, esperando o momento certo para matar o jogo. As oportunidades concretas , confesso que foram poucas, mas quando uma em especial foi criada, foi a coisa mais linda. Aos 23 minutos, o menino Dudu estava com a redonda, ajeitou de fora da área e mandou a chapuletada no ângulo do goleiro adversário. Naquele momento nós explodimos de felicidade de ver o nosso tricolor abrir o placar e calar o Frei Epifânio todo. Era Imperatriz 0x1 Santa.

Depois disso, se a gente cresceu no jogo? Não! Os donos da casa vieram para cima. Pressionaram até dizer chega, mas nada deu certo para eles.

Já no segundo tempo, eles atacavam e a gente defendia. A todo momento foi ataque contra defesa, e quando nosso querido Anderson era acionado, defendia muito bem. De herói ele quase passou a vilão. Isso porque nos minutos finais da partida, em uma jogada perigosa dos mandantes, Anderson cometeu pênalti. Coração disparou, quase saiu pela boca, pressão baixou, e coitada da minha mão que machuquei de tanto dar murros na parede. As minhas  praguejadas em voz alta surtiram efeito. Adalto, atacante do Imperatriz, em especial as sentiu e quando correu para a bola, chutou e a mandou aqui em casa. Ele isolou bonito e comemoramos mais do que tudo. Vitória, três pontos garantidos e quarta colocação no nosso grupo assegurados.

 

(Fonte: @SantaCruzFC)

 

E o triunfo foi comemorado da melhor forma possível, no Passinho do Catatau e com muita música brega. Êta coisa boa ser Santa Cruz meu povo!

Se quando abriram os olhos hoje tu não agradeceu de ser tricolor, agradeça!

O próximo jogo será no domingo (09), às 18h, contra o Confiança, na nossa casa.

 

Três cores, dois nomes e um paixão: Santa Cruz!

 

Por Adri Domingos