FOI NOS ACRÉSCIMOS, MAS A VITÓRIA VEIO!

 

Foto: Fernando Moreno/Estadão

 

A fase do Sport não estava lá muito boa, a última vitória leonina havia sido diante do Náutico, no primeiro jogo da final do estadual, no dia 14 de abril. De lá para cá, o Sport havia conquistado três empates - todos no campeonato brasileiro - e uma derrota, que foi no segundo jogo da final do estadual.

O Leão da praça da bandeira foi para o confronto diante do América-MG, em Minas Gerais, com o pezinho na zona de rebaixamento, uma derrota ali seria “trágico” para o momento vivido pelo rubro-negro. E que bom que ela não veio!

A etapa inicial da partida foi marcada pelo show de erros individuais do Sport, principalmente no setor defensivo. O leão precisou muito da eficácia do goleiro Mailson, que foi muito usado ao longo da partida. Logo no primeiro minuto de jogo, o atacante Neto Berola encontrou espaço e chutou de fora da área, e foi aí que começou a atuação de Mailson, que fez uma grande defesa. Aos 25 minutos, outro chute de fora de área, dessa vez de Felipe Azevedo, que estava afiadinho querendo exercer a lei do ex, a bola iria morrer no ângulo e Mailson fez mais uma grande defesa.

Com grandes dificuldades e sem forças para propor um jogo mais ofensivo, o Sport só conseguiu dar seu primeiro chute a gol no finalzinho da primeira etapa, quando Norberto invadiu a área e chutou forte, mas o goleiro Jori defendeu. No rebote, Guilherme ficou frente a frente com Jori e chutou tirando do goleiro, mas o zagueiro Paulão apareceu e em cima da linha impediu o gol. Ah, Mailson ainda fez a sua terceira defesa difícil.  

 

Na volta para a etapa complementar, o Sport voltou um pouco mais ativo, propondo um pouco mais de jogadas ofensivas, mesmo que mais sutis. Aos 13 minutos o Sport chegou com perigo na área do América com um chute rasteiro de Guilherme, que apesar do susto, foi defensável para o goleiro Jori.

 

Contudo, apesar da ‘acordada’ rubro-negra, os donos da casa estavam melhores em campo e após o susto defendido, foram para cima. O Coelho organizou seu jogo e apertou a marcação, pressionando e dificultando a criatividade ofensiva do Leão, que não ameaçou mais a gol. Aos 25 minutos saiu o primeiro gol da partida: com muita liberdade o atacante Ademir chutou cruzado e dessa vez não deu para o São Mailson, gol dos donos da casa.

 

A partida estava encaminhando para a consolidação da vitória mineira, mas, como dizia o ilustre Mazola Júnior, o técnico das frases de efeito: “O Leão está ferido, não morto!”

 

Foram nos seis minutos finais da partida que a magia toda aconteceu. Após as saídas de João Igor e Hernane Brocador, para as entradas de Leandrinho e Elton, respectivamente, o rubro-negro, mais uma vez, deu uma acordada na partida. Pouco tempo depois de entrar em campo, Elton mandou logo um recado: “Não entrei pra brincar! ” Traduzido por: Mandou uma bomba de esquerda que carimbou a trave. Aos 45 minutos, Pedrão derrubou Elton na área, Pênalti para o Sport que foi cobrado e convertido por Guilherme. Nos acréscimos, aos 48 minutos, veio a virada: O estreante Hyuri aproveitou o belo passe de Leandrinho e mandou para os fundos da rede. Virada brilhante do Sport!

 

Com a vitória de ontem o Sport saltou 10 posições, saiu de 17º para a 7ª colocação, com seis pontos, e tirou o peso da má fase das costas. O Leão volta a campo na sexta-feira (24), onde recebe o Londrina às 21h30, na Ilha do Retiro.

 

Por Amanda Vilarim “Pois rubro-negras são as cores que abracei”