FOMOS EM BUSCA DOS TRÊS PONTOS DE OURO, PORÉM, SOFREMOS UM EMPATE

Guarani e Red Bull Bragantino empatam neste domingo (7)

 

Foto: Ari Ferreira / Red Bull Bragantino

 

 

Dá-lhe Braga, leitores que acompanham o Portal Mulheres em Campo!

Como vocês estão? Eu espero que estejam bem, e também acho, acho não, eu tenho certeza que nós podemos concordar que a arbitragem deixou a desejar muito nesta partida. Como diria o treinador Maurício Barbieri: “Colocaram um árbitro do sub-14 para apitar o jogo!”  

Nesta tarde de domingo (7), o Guarani Futebol Clube e o Red Bull Bragantino se enfrentaram no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, pela 3ª rodada do Campeonato Paulista de 2021. As equipes realizaram um jogo morno, equilibrado, e acabaram empatando pelo placar de 1 a 1.

No grupo C, o Massa Bruta agora tem 5 pontos, ficando em 2ª colocado. Já a equipe do Bugre está no grupo D, com 4 pontos, ocupando a mesma posição.

Vocês me perguntam “Colunista dos olhos verdes, como foi este duelo?” Então, eu vou contar tudo, no detalhe da emoção, o que ocorreu neste confronto.

 

1° TEMPO:

Na primeira etapa, o Bragantino teve a maior posse de bola, foi para cima do time adversário, mas não teve o poder de finalização. O Guarani, por sua vez, se manteve mais cauteloso, tentando acertar um contra-ataque.

Aos 14 e 18 minutos, o time do Bugrão chegou com perigo, ambas com jogadas de Renanzinho, porém, não tiveram sucesso. O tempo foi passando, a partida ficou equilibrada e morna.

Aos 44 minutos, após um cruzamento do lado direito, Hurtado matou a bola no peito e fez passe para Eric Ramires, que bateu com força no canto direito de Gabriel Mesquita, fazendo um golaço.

Para nossa infelicidade, o empate veio logo em seguida com um lance polêmico. Tony chutou de dentro da área, onde a pelota tocou na coxa e no braço de Aderlan. O árbitro Adriano de Assis Miranda, acabou dando pênalti e expulsou o lateral. Os jogadores do Massa Bruta protestaram a decisão do juiz, nisso,  Claudinho e o técnico Maurício Barbieri levaram cartão amarelo. A cobrança de pênalti foi feita somente aos 52 minutos pelo jogador Rafael Costa, que deixou tudo igual. O primeiro tempo terminou com o placar de 1 a 1.

 

Foto: Ari Ferreira / Red Bull Bragantino

 

 

2° TEMPO: 

Na segunda etapa, o Guarani voltou com um jogador a mais, e novamente Renanzinho assustou a zaga do Bragantino, porém, não converteu o gol.

A equipe de Bragança Paulista criou oportunidade com Claudinho, que chutou cruzado e a bola passou perto da trave. Aos 24 minutos, o camisa 10 gerou outra chance de gol, entretanto, Gabriel Mesquita deu um tapa para escanteio.

Com a entrada de Artur, o Braga passou a ter mais velocidade, começou a equilibrar as ações em campo, e levou mais perigo ao ataque.

No final, Matheus Souza cabeceou forte, mas Cleiton fez a defesa em dois tempos. O árbitro apitou e o segundo tempo se encerrou com tudo igual no Brinco de Ouro.

 

PRÓXIMO COMPROMISSO: 

O Red Bull Bragantino enfrentará o Santo André, no domingo (14), no estádio Nabi Abi Chedid, às 19h, pela 4ª rodada do Paulistão. 

DÁ-LHE BRAGANTINO!

 

"Na força de uma raça, na luta já vencida.” - Hino Bragantino.

 

Por Luana de Oliveira 

 

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Portal Mulheres em Campo.