Fred estreia, deixa sua marca, mas Atlético perde o clássico

 

Neste último Domingo (12), Atlético e Cruzeiro protagonizaram o super clássico de Minas Gerais na Arena Independência. O jogo foi válido pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro e valia como uma reabilitação para ambos na competição. E quem se saiu melhor foi o time celeste.

O jogo começou quente, com os dois times buscando o ataque e o gol. O Atlético foi quem primeiro conseguiu chegar a meta adversária e aos 12 minutos abriu o placar. Após falta marcada pelo auxiliar, bem próxima a linha da grande área, Rafael Carioca bate e viu a bola desviar em um jogador cruzeirense antes de morrer no fundo das redes do goleiro Fábio. Mas o Cruzeiro não demorou a reagir, já aos 18 minutos, Alisson empatou a partida. O time alvinegro sentiu o gol e viu um cruzeiro mais organizado e com melhor atuação durante todo o resto da primeira etapa.

E assim continuou para o segundo tempo. O Atlético pecava na marcação, uma vez que o setor defensivo tinha dificuldades em organizar o seu posicionamento e sofria com os contra-ataques rápidos do time adversário. E já com 3 minutos da etapa complementar, Riasco virou a partida para o cruzeiro.

O Galo ainda tentou mostrar forças, aos 10 minutos o estreante Fred marcou o seu após cruzamento de Patric e comemorou muito junto com a torcida. O que se viu a seguir foram cenas lamentáveis, os jogadores dos dois times se envolveram em uma confusão generalizada, e após agressões de Marcos Rocha e Bryan, ambos foram expulsos de campo. Um pouco depois, após falha na marcação do zagueiro atleticano, Bruno Rodrigo cabeceou, sozinho, para colocar o time azul novamente em vantagem.

www.atletico.com.br

Lucas do Cruzeiro também foi expulso após segundo cartão amarelo e só depois disso o Atlético conseguiu pressionar em busca do empate. Mas as jogadas eram desorganizadas, faltava uma ligação entre defesa e ataque, pela falta de um meia armador que fizesse essa função. A maior parte das tentativas eram bolas cruzadas na área, que consagravam a defesa celeste muito firme na partida. Lucas Romero ainda tomou cartão vermelho após carrinho por trás em Donizete, em um contra-ataque alvinegro, mas nem assim o Atlético soube aproveitar.

O clássico mostrou que há muito ainda para se corrigir no posicionamento dos jogadores defensivos, uma necessidade urgente de ajustar os erros recorrentes. Os laterais sobem muito e falham na marcação, a cobertura não é feita com qualidade e mesmo quando o time entra com três volantes o fornece muito espaço para o adversário jogar. O Atlético precisa de uma reformulação de atitude e tática urgente para ter aspirações maiores no ano. Estamos com você, Galo!

 

FICHA TÉCNICA

 

Gols:  Rafael Carioca e Fred – Atlético-MG; Alisson, Riascos e Bruno Rodrigo– Cruzeiro.

Cartões amarelos: Robinho, Fred, Clayton e Gabriel – Atlético-MG; Fábio, Henrique, Bruno Viana, Alisson e Fabrício Bruno– Cruzeiro;

Cartões vermelhos: Marcos Rocha – Atlético-MG; Bryan, Lucas e Romero - Cruzeiro

Cruzeiro: Fábio, Lucas, Bruno Rodrigo, Bruno Viana e Bryan; Lucas Romero, Henrique, Arrascaeta e Alisson (Allano); Élber (Bruno Ramires) e Riascos (Fabrício Bruno) - Técnico: Paulo Bento

Atlético-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Patric; Rafael Carioca, Leandro Donizete e Jr Urso (Carlos César); Carlos (Carlos Eduardo), Robinho (Clayton) e Fred – Técnico: Marcelo Oliveira

Arbitragem: Marcelo Aparecido R. de Souza (árbitro); Guilherme Dias Camilo e Pablo Almeida da Costa (auxiliares)

 

Júlia Campos