FREGUÊS BOM, É FREGUÊS ANTIGO!

De virada, Corinthians vence o Fortaleza na Arena Castelão e volta a se aproximar do G6

 

Que jogo! O Corinthians entrou em campo neste domingo sob olhares desconfiados, já que por conta do volume de cartões amarelos, Fábio Carille foi obrigado a “poupar” boa parte de seus titulares. Apesar da diferença de objetivos entre as equipes no campeonato (O Corinthians mirando a vaga na Libertadres e o Fortaleza brigando contra a zona de rebaixamento), sabia-se que não seria um jogo fácil. E não foi. A equipe do Parque São Jorge iniciou a partida com Cássio, Michel, Gil, Manoel, Danilo Avelar, Gabriel, Pedrinho, Jr. Urso, Vital, Everaldo, Clayson e Boselli.

 

(Foto por Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians)

 

O primeiro tempo não foi, nem de longe, feliz para os alvinegros. O Fortaleza apostou todas as suas fichas e foi para cima, tentando a infiltração em possíveis brechas corinthianas. A equipe cearense criou mais, teve chances melhores e, em alguns momentos, até ditou o ritmo de jogo. O Corinthians, por sua vez, não teve outra alternativa que não a de se fechar na defesa e tentar evitar o gol. Aos 39, o que a gente menos queria e precisava, aconteceu: O Fortaleza abriu o placar com Osvaldo.

 

Tomar um gol fora de casa, ainda no primeiro tempo é algo que preocupa qualquer corinthiano. Sabemos da dificuldade que o time tem em virar jogos e os números comprovam isso. Poucas foram as vezes em que o Corinthians conseguiu reverter um placar, principalmente por jogar sempre na defesa e esperando uma única oportunidade certeira de gol para se garantir. Tomar gols desestabiliza e quebra completamente o esquema tático alvinegro.

 

O segundo tempo começou como o primeiro, mas o Corinthians dava indícios de uma possível reação. A equipe se mostrou mais confiante e mais sólida, com passes mais certeiros e mais domínio da bola. A mágica começou a acontecer aos 25 minutos, quando Pedrinho (nosso menino de ouro!) cortou para Boselli, livre na área, abrir o placar alvinegro. Em um lance quase seguinte, Matheus Vital deu o passe para Pedrinho ficar cara a cara com o goleiro e virar o placar. Daí em diante, o Gavião renasceu das cinzas. 2x1 parecia pouco e, recuperado, o Corinthians quis mais. Rogério Ceni tentou colocar o Fortaleza de volta ao modo ataque, trocando um zagueiro por um atacante, mas não foi suficiente para parar a molecada do Timão. Ainda deu tempo de, aos 35 minutos, Danilo Avelar fazer um golaço do meio da rua para fechar o placar e sacramentar a vitória alvinegra.

 

(Foto por Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians)

 

Não perca as contas, Fiel: Agora são 26 vitórias corinthianas contra 21 de Rogério Ceni. Quando o freguês é bom e muda de estado, a gente faz até entrega a domicílio.

 

O Corinthians tem pela frente agora o jogo de volta da Sul-Americana, contra o Montevideo Wanders, na Venezuela, às 21h30 de quinta-feira. No domingo, esperamos casa cheia em Itaquera para receber nosso rivale e fazer aquele porco na brasa que a gente adora.

 

Volte sempre e Vai, Corinthians!

 

Por Victória Monteiro, maloqueira e sofredora, graças a Deus!