Futebol arte da Juventus na Liga dos Campeões

 

Equipe brilha em partida perfeita contra o Monaco e vence por 2 x 0 conquistando vantagem para próximo combate

 

 


(Foto: AFP)

Um jogo com assinatura do talento indiscutível de Higuaín e Dani Alves. O jogo das duas assistências perfeitas do brasileiro encaixadas nos pés do talentoso argentino. Um conjunto de mestres. Buffon e suas defesas mirabolantes; Chielinni, Dybala e a marcação de “sujeito homem” de Marchisio.  A Juventus com seu futebol de qualidade e muito singular colocou um dos pés na final da competição mais elegante do futebol europeu, a Champions League.

 

A superioridade do time italiano confirmou-se no duelo onde o Mônaco pecou demasiadamente no fundamento Marcação e pouco perigo apresentou diante da vontade da majestosa Senhora. A esquadra honrou a camisa azul, a cor da Azurra, com uma entrega total em campo.

A opção de Massimiliano Allegri em usar três zagueiros facilitou a vida de Dani Alves que com toda essa independência, fez seu trabalho com requinte. Ele foi um do mais acionado e foi um gigante dentro das quatro linhas. Com domínio total do jogo, a Juventus aproveitou todas as brechas do adversário e criou inúmeras jogadas de gol, muitas bastante perigosas, que desestruturou a tática ensaiada pelo Mônaco.

E a participação de Chiellini foi fundamental para a equipe italiana. Ele, um do melhores zagueiros do mundo, marcou com primor e neutralizou o ataque do rival e não quis levar a fama sozinho, enalteceu o coletivo.

“Dois a zero é um resultado importante. Estamos felizes, mas podemos ser melhores na defesa e usar a bola melhor para criar mais para nossos atacantes fantásticos. Se não sofremos muitos gols, é um sucesso do grupo. Parabenizo Higuaín e Daniel Alves hoje. Deixamos alguns espaços para eles, mas o Gigi (Buffon) foi perfeito”, comentou.

 


(Foto: AFP)

 

E Higuaín abrilhantou o espetáculo e fez as pazes com a bola. O atacante vinha de momento pouco inspirado e sua partida primorosa, com certeza, mostrou que quem é Rei nunca perde a majestade. Aos 29 minutos, ele abriu o placar ao aproveitar com perfeição a jogada do parceiro Dani Alves e mandar certeiro no gol.  O segundo veio aos 13 do tempo final. No final da partida, o craque concedeu entrevista e não cabia em si de contentamento.

“Estou muito feliz. Esse jogo foi muito importante e podemos voltar para casa com uma boa vitória. Os gols não estavam vindo para mim nessa competição, mas eu sabia que tinha que me manter calmo e trabalhar duro. Nós também queríamos ficar sem levar gols e estamos felizes com o resultado” comentou o atacante.

A vitória garantiu uma boa vantagem para o time italiano que pode até perder em casa por um gol. A equipe do Principado já se encontra em situação mais delicada. Precisa vencer por 3 x 0 para pensar na classificação. O próximo confronto será na próxima terça-feira (9), às 15h45 (Horário de Brasília), no Juventus Stadium.

E a Velha Senhora pode conquistar um outro título antes de pensar em repetir o feito com uma possível vitória na final da Liga. No sábado (6) entra em campo para enfrentar o Torino e caso a Roma não vença o Milan pode sair do estádio para celebrar seu sexto título consecutivo na competição.

Por: Carla Andrade

 

Fontes de pesquisa: ESPN / Portal Terra