Futebol só termina quando acaba

 

Apenas 15 minutos foram necessários para que a Chapecoense ganhasse o jogo

 

Era uma bela quarta-feira, eu estava na universidade não consegui assistir o jogo. Quando vi pelo whatsapp meus amigos dizendo que o Barroso estava na frente. Ai quando fui ver a partida já passava  dos 30’ do segundo tempo, decidi nem acompanhar. Quando a surpresa veio, minha prima Flávia, perguntou se estávamos vendo o jogo, era 23h40, pensei até que já tinha acabado. Maaaaaaas, esse verdão sensacional, quase mata a gente de alegria e emoção e estava vencendo nos  acréscimos.

A partida era pela terceira rodada do returno, com uma combinação de resultados a Chapecoense assumiria a liderança, pelo menos até o JEC jogar. Mas logo aos 8’ do primeiro tempo, naquele gramado sintético.O Barroso abriu o placar com Rosinei. E o time da casa buscava mais gols, a Chape não teve muitas oportunidades, mas graças a Deus Artur Moraes fez ótimas defesas.

Na volta para o segundo tempo, o árbitro apitou e foi gol. Sim, de início levamos o segundo. Aí começa a dar uma dorzinha no coração. Difícil aceitar que o time iria perder. Porém, futebol só termina quando acaba.

O Barroso pensou ter ganho o jogo. Mas nunca cante vitória antes do apito final. A Chape mexeu no time e buscou a virada.

Aos 33 minutos, Nathan, o zagueiro, começou tudo. Após uma cobrança de falta ele subiu sozinho na área  marcou o primeiro.

Um minuto depois aquele meu primo o Túlio, empatou a partida. Então o jogo ‘ficou loko’. Faltavam mais ou menos dez minutos pra acabar o jogo, ainda dava tempo e deu.

(Foto: Rossi/Reprodução Facebook)

 

Se contra o Tubarão o árbitro não deu acréscimos com medo da Chape fazer mais gols. Ontem esses minutinhos foram a nossa salvação. Wellington Paulista, marcou aos 47 minutos do segundo tempo e virou  a partida.

Moral da história: De virada é mais gostoso.

A Chape volta a jogar domingo, 26, em casa contra o Avaí.

E não podemos deixar de torcer pela derrota do Joinville hoje, assim continuaremos líder do returno.



Flw, Vlw

 

Com muito carinho, Larissa Dal Berto