Galo e Palmeiras ficam só no empate

O Palmeiras veio até Belo Horizonte em busca da vitória sobre o Galo para se aproximar ainda mais da taça. O confronto desta quinta (17) foi válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro e marcou o encontro de duas equipes bastante qualificadas, mas já com objetivos diferentes. O Galo buscando alcançar novamente o G3 e o Palmeiras sagrar-se campeão.

O clima amistoso visto fora de campo entre as torcidas parceiras não esteve presente entre as quatro linhas. Logo aos 8 minutos de jogo Leandro Donizete e Gabriel Jesus se desentenderam e começaram uma grande confusão no gramado que rendeu cartão amarelo aos dois jogadores. E o jogo se manteve pegado até o apito final, com entradas duras e os nervos à flor da pele.

O Atlético começou o jogo de forma positiva, com o time bem postado e conseguindo armar boas jogadas. Aos 14’ o Galo chegou com Fred, que acabou acertando a trave, e no rebote Robinho empurrou para o gol, mas o árbitro já assinalava o impedimento. O time alvinegro era melhor na partida, mas mais uma vez se viu traído por uma defesa frágil. Aos 25 minutos, em contra-ataque, Gabriel Jesus recebeu o passe de Dudu e colocou o Palmeiras na frente. O Galo continuava com mais posse de bola e chegou algumas outras vezes com perigo ao gol de Jaílson, mas o primeiro tempo terminou com o placar de 1 a 0 para os visitantes.

Para o segundo tempo, o que se esperava era um time tão aguerrido quanto no primeiro, mas já no primeiro lance o Galo saiu jogando errado e por pouco não viu Tchê Tchê ampliar para os palmeirenses. O Atlético então seguiu buscando o empate, porém a bola não chegava com tanta eficiência ao ataque e o gol se mostrava distante. Aos 13 minutos Marcelo decidiu colocar Lucas Pratto no lugar de Maicosuel e a estrela do argentino brilhou de novo no Galo! Na sua primeira participação, Pratto desviou para o gol após cruzamento de Robinho, tudo igual no Horto.

FOTO: Site Oficial Atlético-MG

Ao longo do segundo tempo Victor e Jaílson foram acionados e fizeram grandes defesas que ajudaram na manutenção do placar criado até então. Os dois times sentiram o forte ritmo de jogo e ao final o empate em 1 a 1 foi sacramentado, agradando muito mais aos palmeirenses do que aos atleticanos.

OPINIÃO DA COLUNISTA

Dentre todos os jogos que acompanhei do Galo neste ano dentro e fora do estádio esse foi um dos que mais me orgulhei. Não pelo resultado em si, que é muito pouco perto do que almejamos durante todo o campeonato, mas pela intensidade mostrada em campo. O primeiro tempo, mesmo saindo perdendo, mostrou empenho e qualidade dos jogadores, que viram Victor tomar um gol no único lance de perigo criado pelo Palmeiras nesta etapa. Já nos outros 45 minutos, o time mostrou a capacidade de sempre buscar a vitória, com dedicação e raça.

O Campeonato Brasileiro está fora do nosso alcance, o que não o torna menos importante para ser competitivo e mostrar a força da equipe. Esse jogo mostrou que a final de Copa do Brasil que nos espera será disputada com a alma atleticana que bem conhecemos. E será com firmeza e bravura que empurraremos o time em busca de mais uma taça. Estamos contigo, Galo!

 

Por Júlia Campos

Curta Blog Mulheres em Campo