GALO QUE QUE CANTA EM PERNAMBUCO? SÓ O DA MADRUGADA!

Em uma noite emocionante, o Afogados vence o Atlético Mineiro na disputa de pênaltis e avança na Copa do Brasil.

 

Que jogo hein? Nem o torcedor mais fanático do Afogados imaginava o que estaria prestes a acontecer nesta última quarta feira de cinzas (26). 

O que parecia ser impossível, levando em consideração a diferença financeira entre os dois clubes, o Afogados fez. Além do mais, o time da coruja conseguiu reunir toda torcida Pernambucana em uma só voz, que, seja no estádio ou em casa, estavam apoiando e incentivando o time do interior de Pernambuco, único representante do estado a ter passado de fase na competição. A rede Globo realizou uma chamada com os jogadores do Afogados antes da partida, convocando todo o apoio, e assim o teve.

Durante o início da partida, os dois times criaram poucas chances de gol e estavam aparentemente preguiçosos no primeiro tempo. A chance mais clara de gol foi do Atlético, com Guilherme Arana, que bateu no travessão. Fim do primeiro tempo: 0 a 0. No entanto, ninguém imaginava quão diferente seria quando os times retornassem a campo para o segundo tempo.

(Fonte: Globo Esporte Pernambuco)

A segunda etapa da partida foi animada, com quatro gols no total. O Afogados abriu o placar com 16 minutos, num belíssimo chute de fora da área de Candinho, que fez 1 a 0 para a coruja. Mas a alegria durou pouco, pois o galo empatou logo em seguida. Aos 20 minutos, Hyoran cruzou para Gabriel empatar, 1 a 1. 

O Afogados ainda teve um jogador expulso, o zagueiro Márcio. O que parecia estar sob controle para o Galo teve uma reviravolta, pois mesmo com 10 jogadores, o time da coruja ficou a frente do placar novamente, com Philip, aos 27 minutos, fazendo 2 a 1. 

Pensou que acabou? O time de Minas conseguiu empatar novamente a partida aos 33 minutos do segundo tempo com o atacante Ricardo Oliveira, fechando assim o placar em 2 a 2, resultado que levou a partida para as penalidades máximas e deixou o jogo mais eletrizante.

Começou a disputa de pênaltis e o Afogados logo nas duas primeiras cobranças isolou enquanto que o Galo converteu as duas cobranças em gol. O goleiro Michael estava tentando de todas as maneiras desconcentrar os batedores da Coruja. A classificação do time mineiro parecia se encaminhar, quando a estrela do "goleiro de boné”, Wallef, brilhou e ele defendeu a terceira cobrança de pênalti batida por Allan. 

A esperança renasceu no time de Afogados da Ingazeira, quando converteu o quarto pênalti, e Wallef brilhou novamente defendendo a cobrança de Nathan do Galo. 

(Foto: Globo Esporte Pernambuco)

A disputa normal das 5 penalidades havia acabado em empate, sendo assim, começaram as cobranças alternadas, e quem perdesse estaria automaticamente eliminado. 

Gol para um lado e gol para o outro, parecia interminável, até que na cobrança de número 18, Gabriel bateu para fora e desperdiçou a cobrança. Tinha que torcer para que o Afogados também desperdiçasse, mas a história foi outra: o time do Pajeú converteu e saiu classificado para a terceira fase da Copa do Brasil. Um feito inédito para o clube!

Trio Elétrico em Afogados da Ingazeira comemorando a classificação.

(Foto: Twitter oficial do Afogados da Ingazeira)

 

Outro fato marcante, que foi citado no início deste texto, foi que todas as torcidas pernambucanas, até os de times da capital, vibraram e comemoraram com o time de Afogados da Ingazeira. A quarta feira que era pra ser de cinzas, acabou em mais folia Pernambucana. 

 

Por Rannyelle Barbalho e Daleth Dantas


 

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna não representam, necessariamente, a opinião do Blog Mulheres em Campo