GIGANTE NA LIBERTADORES

 

 

Como traduzir o sentimento do torcedor do Botafogo hoje? Não tem como!!! A felicidade é grande após a vitória fora de casa. É impressionante como o espírito e a energia da Libertadores é outra. A garra e a vontade do time em campo só mostram que a luta pelo título é real e que a torcida pode SIM confiar em nossos jogadores.

 

https://s2.glbimg.com/pMIBxgLQi7e8NX8v9sfhDgW-E_8=/0x381:3301x2238/640x360/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2017/07/06/2017-07-07t020425z_2082820259_rc15e7a30280_rtrmadp_3_soccer-libertadores.jpg

Foto: Globoesporte.com

 

Mesmo com noite fria e chuvosa o jogo foi quente o tempo todo. A pressão do Nacional nos 15 primeiros minutos era enorme, mas a zaga alvinegra trabalhou bem dificultando a chegada do time uruguaio. Aos 14 minutos do primeiro tempo, o Nacional quase abriu o placar, mas a estrela de Gatito e a sorte alvinegra foram mais fortes. Silveira apareceu na segunda trave após falta cobrada na área, e bateu cruzado, a bola passou por toda pequena área, batendo na trave após Romero não conseguir acertá-la, em seguida Ramirez chutou, mas Gatito evitou o gol.

A partir daí, o Nacional começou a dar espaço e o Botafogo começou a levar perigo, foi então que aos 37 minutos João Paulo abriu o placar. Pimpão lançou a bola para o meio da área e Bruno Silva deu um belo chute que defendeu no zagueiro e sobrou para João Paulo que apenas deu um toque na bola, meio sem querer, tirando-a do goleiro e fazendo com que ela entrasse quase que em câmera lenta.

 

https://s2.glbimg.com/m7rQR6aU89RjQ9zg4LT5ngiPVWA=/0x215:1818x1239/640x360/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2017/07/06/2017-07-07t020624z_559959277_rc17c82d1150_rtrmadp_3_soccer-libertadores.jpg

João Paulo após o gol (Foto: Globoesporte.com)

 

Aos 43 minutos o Nacional teve a chance de empatar. Após falha de Emerson Silva, Fernandez ganhou na disputa com Arnaldo e rolou para Silveira que bateu muito mal apenas jogando a bola por cima do gol.

No segundo tempo o Nacional precisava do empate e passou a atacar mais, já o Botafogo jogava fechado esperando o erro do time Uruguaio para sair em contra ataque. Aos 25 minutos o zagueiro Polenta afastou mal a bola após cruzamento de Victor Luis, sobrando pra Roger que bateu forte, mas parou em bela defesa do goleiro uruguaio.

Gatito não teve trabalho na segunda etapa e o jogo acabou com a vitória Alvinegra!

 

Com a vitória, saímos em vantagem para o próximo jogo que acontece dia 10 de agosto no Estádio Nilton Santos.

 

INVASÃO ALVINEGRA

 

A festa da torcida do Botafogo foi linda! Mesmo antes do jogo a torcida estava presente em todas as partes da cidade e sempre davam um jeito de mostrar apoio ao time. No estádio Grand Parque Central havia cerca de 1500 torcedores que, mesmo com frio e debaixo de chuva, cantaram e vibraram o tempo todo. Hoje as ruas de Montevidéu sentem falta da alegria e festa da torcida Alvinegra que está voltando aos poucos para o Brasil e somando sua felicidade aos milhões de Alvinegros que aqui ficaram.

PARABÉNS a todos os presentes no estádio pela festa linda e por representarem tão bem todos nós torcedores!!!


 

FICHA TÉCNICA DO JOGO

 

Motivo: primeiro jogo das oitavas de final da Copa Libertadores da América entre Nacional (URU) e Botafogo (BRA)

Data e Horário: 06 de julho às 21h45 (Brasília)

Local: Grand Parque Central (Montevidéu – URU)

Árbitro: Julio Bascuñan (CHI)

Cartões amarelos:  Jorge Fucile, Diego Polenta e Santiago Romero (URU); Bruno Silva e João Paulo (BOT).
Gols: João Paulo aos 14 minutos 1ºT

 

Nacional (URU) : Esteban Conde, Jorge Fucile (Kevin Ramírez), Rafa García, Diego Polenta, Alfonso Espino, Romero, Felipe Carballo, Alvaro Gonzalez, Tabaré Viudez (Liguera), Sebastián Fernández e Hugo Silveira (Diego Coleho). Técnico: Martín Lasarte
 

BOTAFOGO: Gatito, Victor Luis, Arnaldo, Carli, Emerson Silva, Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes, João Paulo (Camilo), Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Roger (Marcos Vinicius). Técnico: Jair Ventura

 

Saudações Alvinegras!

Por Leilane Pereira