GOLEADA TRICOLOR GARANTE VAGA NA SEMIFINAL

 

Foto: Mailson Santana

Com uma atuação impecável e o comando efetivo de Nenê, o Fluminense passou por cima do Botafogo, 3 x 0, em jogo válido pela sexta rodada da Taça Guanabara. Teve um gol de Evanilson já no finalzinho da primeira etapa anulado pelo senhor juiz. De três ou de quatro, o triunfo teve três cores e garantiu o primeiro lugar no Grupo B, com 15 pontos, além do privilégio do empate contra o Flamengo no próximo duelo, na quarta (12), no Maracanã, que vale a vaga na final. 

A supremacia do nosso Tricolor foi notória. No final da primeira etapa, o elenco teve 71% de posse de bola, fez 17 finalizações e trocou 307 passes contra 29%, 8 e 107 do clube alvinegro. 

A estrela de Nenê brilhou novamente e além dos dois gols marcados, nos primeiros vinte minutos do clássico, ainda serviu com capricho Marcos Paulo,  Evanilson, Egídio, Gilberto, Wellington Silva. Foi uma atuação nota dez do nosso camisa 77. 

Ao ser substituído aos 34 minutos do segundo tempo, Nenê recebeu uma reverência de Ganso, que entrou em seu lugar e atuou pela primeira vez na temporada, e saiu de campo ovacionado pela torcida.

Foto: Mailson Santana

"Começar bem a temporada faz bem. Fisicamente estando bem, tecnicamente se sobressai. Muito feliz por essa fase. Fiquei muito feliz (pela reverência de Ganso). É um cara muito bacana. Um craque, maestro. Vindo dele, é uma honra" , frisou nosso talentoso meiocampista. 

O terceiro gol veio de Wellington Silva, que fez sua reestreia no elenco com muita categoria e também arrancou aplausos da torcida maravilhosa do Tricolor ao sair de campo para a entrada de Caio Paulista. Ele é querido pelos Tricolores e mostrou ter voltado para jogar por amor à camisa.

Em sua saída, ele disse aos jornalistas:

"Fui feliz em fazer o gol, mas o importante foi a vitória. Temos que continuar com o trabalho, com o time solidário. Já temos um jogo importante na quarta-feira, um clássico. Temos dois dias para trabalhar."

No segundo tempo, o técnico do time rival tentou mudar e só piorou as coisas, já que suas substituições foram pouco eficientes em campo. Uma avenida criou-se nas laterais e, com isso, o ataque Tricolor por pouco não ampliou o marcador. O alvinegro não levou mais tentos pela qualidade de Gatito e nada mais. 

O Fluminense continuou a ditar da partida, ousou nas jogadas ofensivas, aproveitou as inúmeras brechas de um rival nada produtivo e que terminou o jogo sem ter mostrado absolutamente nada sobre futebol. Se cuida, Valentim. 

A vitória deixou o técnico Odair Hellmann bastante satisfeito, durante coletiva de imprensa após a partida ressaltou a grande atuação de seu elenco. Para ele, os jogadores atuaram com fidalguia e ficaram perto de levar uma nota dez. 

"Entramos bem na partida, muito concentrados. As coisas aconteceram já no primeiro tempo. Conseguimos de cara situações de gol, de chances. Isso vai consolidando a ideia, a maneira de jogar. Isso é importante. Estamos em um caminho de construção. Hoje atingimos nível muito alto em todos os sentidos: mental, físico... Coletivo muito forte. Por isso fez o placar que fez. E até criou situações para fazer um placar maior", avaliou. 

 

Carla Andrade

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Mulheres em Campo.