GRÊMIO ABRE O SEGUNDO TURNO DO GAUCHÃO COM VITÓRIA

 

 

Neste sábado (29), o Grêmio fez sua estreia no segundo turno do Gauchão, na Arena em Porto Alegre, vencendo o Juventude por 3 a 0. O Tricolor mostrou recuperação após a derrota dolorida para o Caxias na decisão da Taça Ewaldo Poeta na semana passada. 

Antes do início do jogo, o clube prestou homenagens a Valdir Espinosa, o técnico campeão da Libertadores e do Mundial em 1983 que faleceu na última quinta-feira, no Rio de Janeiro, aos 72 anos. As homenagens foram do guia da partida às mensagens no telão da Arena e aos cartazes dos torcedores. Renato Portaluppi vestiu uma camiseta branca com os dizeres: “Obrigado, Espinosa”.

Foto: Fernando Alves 

Depois de ser alterado duas vezes, o horário da partida ficou definido para as 11h da manhã de sábado, pouco comum, ainda mais com o calor que faz em Porto Alegre, prejudicando no quesito intensidade. Mas a torcida se mostrou presente para apoiar o time. O volante Maicon também comentou sobre: 

“— Não é um horário que estamos acostumados a jogar, mas tínhamos que dar uma resposta rápida. “

A expectativa para o jogo era ver entrar em campo o time quase reserva gremista, já que na terça-feira (3), tem Libertadores. Mas Renato surpreendeu e mandou a campo uma formação mista, com mais titulares do que reservas, apenas preservando Everton, Cortez, Matheus Henrique, David Braz, Victor Ferraz e os outros que estão no departamento médico. O técnico optou por um rodízio de jogadores e mandou a campo: Vanderlei; Orejuela, Pedro Geromel, Paulo Miranda e Caio Henrique; Maicon e Lucas Silva; Alisson, Thiago Neves e Pepê; Diego Souza.  

O primeiro tempo foi marcado por polêmicas nos dois gols Tricolores, nos lances de Diego Souza que fez o pivô para Alisson encontrar Pepê livre na área e empurrou para o fundo das redes. O centroavante estava em posição irregular no momento do passe, mas não participou da conclusão a gol. No segundo lance, Caio Henrique caiu após ser puxado por Bruno Alves dentro da área e o juiz Daronco marcou pênalti. Diego Souza bateu no meio do gol e ampliou o placar. 2 a 0. 

 

Foto: Reprodução Grêmio FBPA

Mesmo com a vantagem o Tricolor não parou, seguiu soberano, trocava passes, driblava, finalizava, atacava e não deixava o Juventude ter a bola.  Aos 31’, foram duas chances incríveis, na primeira, a equipe roubou a bola no campo de ataque e Pepê deu belo passe para Thiago Neves, dentro da área, mandar no travessão. Na segunda, Maicon lançou Pepê, que escorou para Thiago Neves, livre, chutar para fora. Antes do final do primeiro tempo, aos 42, Lucas Silva arriscou mais uma bomba de fora da área e o goleiro foi obrigado a fazer grande defesa. 

Na etapa final, o Juventude conseguiu chutar pela primeira vez contra o gol gremista, aos cinco minutos, com João Paulo, mas Vanderlei fez boa defesa.  

O Grêmio continuou marcando pressão mesmo com o jogo dando uma esfriada, até que Orejuela achou Alisson, livre, dentro da área, aos 15 minutos. O atacante chutou por cima, desperdiçando grande oportunidade. A partida se manteve assim, domínio Tricolor e escapadas sem perigo do Juventude. O time gremista ainda marcava em cima, trocava bons passes, mas não criava como antes. Aos 20’, Pepê recebeu na área, deu um lindo drible em Marcelo Carné, que acabou fazendo pênalti. Alisson cobrou, bateu rasteiro no canto direito, e o goleiro do Juventude defendeu sem problemas. 

Com a partida se encaminhando para o final, a vitória já estava garantida e a confiança sendo retomada para seguir embalado para a estreia na Libertadores, mas como até o apito final muita coisa pode acontecer, um novo pênalti para o Grêmio aconteceu. Luciano bateu lindamente e fez 3 a 0 . Com a vitória, o Tricolor conquistou seus primeiros três pontos no segundo turno do Gauchão e é líder parcial do Grupo B. 

A próxima partida pelo Campeonato Gaúcho é no domingo (8), contra o Pelotas, às 16h, fora de casa. Mas antes disso, o Grêmio faz sua estreia na fase de grupos da Libertadores na terça-feira (3), às 21h30, diante do América de Cali, na Colômbia. 

Camila Seelig

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Mulheres em Campo