Grêmio é superior durante toda a partida, mas esbarra em Martini e na trave do Xavante

Na última quarta-feira o Grêmio enfrentou o Brasil de Pelotas, fora de casa, no Estádio Bento Freitas, pela sétima rodada do Campeonato Gaúcho. O time de Renato foi a campo com: Léo; Léo Moura, Rafael Thyere, Kannemann e Marcelo Oliveira; Jaílson (Fernandinho) e Michel; Ramiro, Bolaños e Pedro Rocha (Barrios); Luan (Everton). Ramiro abriu o placar para os visitantes, mas Gustavo Papa empatou. O tricolor foi superior, principalmente no segundo tempo, mas o goleiro Martini garantiu o resultado para os Xavantes. Com tal placar, os gremistas assumem a vice-liderança do Campeonato. O Grêmio volta a campo no próximo domingo, jogando em casa, diante do Veranópolis, que faz boa campanha, com apenas uma derrota em sete jogos. O Brasil de Pelotas, por sua vez, visita o São José-RS.

 

Foto: Lucas Uebel para Grêmio FBPA

 

O jogo - Ainda no aquecimento, o goleiro Marcelo Grohe sentiu desconforto e ficou de fora do duelo, quem assumiu a posição foi Léo, que fez boa partida e não teve culpa do gol sofrido.

 

No primeiro tempo o Grêmio mostrou uma boa troca de passes e um bom entrosamento dos jogadores - que é o que precisamos adquirir. Sem muito espaço e criando pouco, o Xavante passou a maior parte do tempo atrás da linha bola esperando o Grêmio para contra-atacar.

Aos 7 minutos surgiu uma ótima chance com Bolaños, mas Martini o parou. Já aos 22 minutos o Tricolor abriu o placar com um gol meio estranho: Ramiro tentou o passe, recebeu a bola de novo e a mesma no arremate saiu desviada, o goleiro Eduardo Martini não alcançou 1x0 para o Grêmio.

O empate veio aos 32’, Marlon cobrou escanteio, encontrou Gustavo Papa dentro da área, o atacante subiu bem e cabeceou para o gol de Léo, tudo igual no Bento Freitas.
O goleiro Xavante estava incrivelmente iluminado, aos 37 parou Jaílson e seis minutos após, bloqueou também Luan. Foi uma ótima atuação do arqueiro da casa.

No segundo tempo, aos 4 minutos, Bolaños perdeu mais uma boa chance, bateu para fora. O Grêmio seguiu pressionando e aos 20’, para tentar retomar a vantagem o técnico colocou Lucas Barrios em campo, e não modificou muito o jogo em si, ficando tudo de bom tamanho.

Nos minutos finais, enfim os visitantes voltaram a crescer. Aos 32’, Barrios para Bolaño que novamente parou Martini. Dois minutos depois, foi a vez de Luan tentar e mais uma vez, o goleiro do Xavante brilhou, evitando o gol.

Aos 35, Renato tirou Luan e colocou Éverton. Aos 38’, a pressão seguiu forte e para acelerar o coração dos torcedores, o camisa 11 finalizou com uma bomba na trave. Não havendo após isso, chances claras para nenhum dos times, o jogo acabou igual.

 

Foi um jogo com ânimos a flor da pele e muitas discussões, mas que foram bem controladas pelo árbitro Anderson Daronco. O tricolor se mostrou superior durante toda a partida, não obtendo êxito nas finalizações que foram, na maioria das vezes, paradas pelo goleiro da casa.

Nosso novo camisa 10, Gastón Fernández, permaneceu os 90 minutos no banco de reservas. Sua estreia prometida para o próximo jogo. Renato diz que o mesmo vai ser integrado ao time, aos poucos.

A partida contra o Brasil de Pelotas foi muito válida para que Renato consiga ajustar o time, arrumando detalhes que podem vir a comprometer os jogos da Libertadores. Claro, não devemos desmerecer nosso Campeonato Gaúcho, mas nosso foco é no TRI.

 

Foto: Lucas Uebel para Grêmio FBPA

 

Foi bom vermos a qualidade de nossos jogadores nesta partida. Foi bom vermos nossos atacantes brilhando, ao invés de errarem gols inexplicáveis como em 2016.  Temos um time que a cada jogo se entrosa e se encontra mais. Lembrando ainda, que temos uma grande promessa de gols que ainda não está integrado ao time.

Nós confiamos no Grêmio, nós confiamos no Renato! Vamos pra cima! Queremos o Gauchão! Queremos o Tri! Avante Grêmio!

 

Por Bethania Formighieri e Kamila Costha