Grito de triunfo tricolor

Diante de uma sequência de derrotas para o rival, finalmente veio o triunfo!

 

Ao chegar na Arena Fonte Nova, me deparo com o ônibus do Bahia chegando, fogos, bandeiras, sinalizadores, torcedores loucos gritando “Bahia, tu és minha paixão, não importa o que digam, sempre estaremos contigo”, me arrepiei e com lágrimas nos olhos, fechei e pedi a Deus que abençoasse esses jogadores. Eis que a porta do ônibus se abre, o presidente aparece e grita: Hoje é nosso, p****!

A torcida vai à loucura, ele desce e atrás nossos guerreiros gritando, pulando no meio da torcida, que os abraçavam e pediam raça. Jogadores falando que seria tudo nosso! Caminharam até a entrada dos jogadores, batendo no peito e mostrando garra. Aquilo me fez ter certeza que eu jamais poderia abandonar meu time.

 


Foto: Facebook Esporte Clube Bahia /  @ecbahia

 

Ao começar o jogo, um Bahia forte, cheio de garra e raça, com sua torcida gritando todo momento sem parar.

Primeiro gol! Torcida vai a loucura, era isso que precisamos. Segue o jogo, bem pegado, lá e cá, mas o nada passando da nossa zaga, és que surge o segundo gol!! Meu Deus, que loucura foi aquela, homens chorando, pessoas desconhecidas se abraçando, pulando juntos, Régis quebrou protocolo e se jogou na torcida com tanta euforia, foi expulso, pediu desculpas, saiu aplaudido. Árbitro aponta 5 minutos de acréscimo, esses últimos foram de nervosismo, ansiedade, choro.

E com apito do árbitro, me jogo no chão chorando só agradecendo a Deus por essa conquista, sou levantada pelo meu namorado, que em lágrimas me abraça e os amigos dele completam o abraço de emoção e desabafo. A festa foi linda, a torcida mais uma vez, dando um show à parte, nossos jogadores, mostrando que são capazes e extremamente eufóricos, vão comemorar com sua torcida a ida para final do Nordestão!

Obrigada, meu Deus!! Rumo a Recife!


Thamires BArbosa