GUEEEEENTA CORAÇÃO, ESTAMOS QUASE LÁ!!!!

 

Ainda não foi ontem que desengasgamos o grito de campeão. O Palmeiras fez sua parte, mas dependia de uma combinação de resultados para levantar a taça. Até torcemos um pouquinho pro Grêmio empatar com o Flamengo, mas não deu. Adiamos a comemoração por mais uma rodada.

O Verdão precisa agora respirar, manter a calma e deixar que a ansiedade fique por conta da torcida. Os dois próximos confrontos são contra o Vasco (fora) e Vitória (casa), ambos brigando contra o rebaixamento e o Verdão precisa garantir mais dois pontos para levantar o caneco.

Que me desculpem os aliados, mas que venha a vitória e o título já na próxima rodada, pois esse vai-não-vai está ficando angustiante demais.

 

Felipão pensando nesse Grêmio que não serviu nem pra arrancar um empate do time do cheirinho.

(Foto: Luis Moura / WPP)

 

A festa foi linda e a torcida compareceu em peso. O Palmeiras demorou um pouco para conseguir impor o ritmo e encaixar as jogadas, mas quando embalou, pressionou o América, mas o gol demorou a sair.

Em atuações opostas, Dudu e Borja chamaram a atenção na partida. Dudibres foi o melhor em campo, deitou e rolou em campo (no bom sentido, claro). Possuído pelo espírito ragatanga, nosso baixinho driblou, deu belos passes, criou jogadas importantes, fez finalizações perigosas e, claro, deixou seu gol. Ufa! Assim fica difícil acompanhar o duende verde.

Em compensação o Borja… tá todo c*g*do, perdeu duas chances claríssimas de gol (após ótimas jogadas de Dudu, inclusive). Na primeira oportunidade, dominou errado. Na segunda, chutou pra fora. Sozinho. Só ele e o gol. Às vezes fico pensando se o Borja faz essas coisas de propósito, porque não é possível que alguém seja tão ruim assim. Ou azarado. Ou os dois. O colombiano foi substituído no intervalo (justo) por Deyverson, nosso atacante chip solto.

 

Dudu teve noite inspirada, marcou um golaço e foi o destaque alviverde da noite.

(Foto: Renato Pizzutto/BP Filmes)

 

O Verdão começou com todo gás no segundo tempo, e o menino maluquinho Deyverson meteu a bola na rede em cobrança de escanteio com menos de um minuto de jogo. Mas infelizmente ele estava impedido, e o gol foi anulado.

Aos 13 minutos, Luan saiu das profundezas da zaga para abrir o placar. E a torcida explodiu no Palestra Itália. Isso aí Palmeirão, é isso que queremos ver. Os jogadores do América alegaram impedimento e reclamaram muito com a arbitragem, mas dessa vez não estava não, aceitem que dói menos coleguinhas. 1 a 0 Verdão.

O Palmeiras diminuiu a euforia e seguiu dominando a partida, pressionando o adversário e indo pra cima, mas também vamos dar os créditos a João Ricardo, pois apesar do placar elástico, o goleiro fez ótimas defesas e livrou o time de um sacode maior.

Aos 30 minutos, após vuco-vuco dentro da área, Dudu, que estava pra lá de inspirado, dominou a bola na calma do Senhor Jesus Cristo, mira Willian, que recebeu a bola e conseguiu deslocar o goleiro, ampliando o marcador pro Verdão. 2 a 0 e vamos que vamos. Logo em seguida, aos 32, Dudibres da massa marcou um puta golaço, abrilhantando ainda mais a noite e sua atuação e fazendo (mais uma vez) valer a pena aquele chapéu maroto nos rivais. Toda vez que ele vai bem assim me lembro que teve uma galera de Itaquera comemorando sua ida pro rival, eles são iludidos, eles. Esse faz valer o ditado de que tamanho não é documento, que partida espetacular do nosso anão chorão (e só a gente pode falar mal).

Deyvershow, menino maluquinho, chip solto. Nosso atacante tem vários apelidos e teve uma melhora considerável depois da chegada de Felipão. E foi dele o último gol da noite (nunca critiquei). 4 a 0 Verdão. Goleada. Chocolate. O Deca vem. Ai meu fígado. A empolgação estava tanta, que um torcedor desavisado fez o estádio todo acreditar que o Grêmio tinha empatado a partida no Maracanã. Alguns jogadores e parte da torcida chegaram a comemorar, mas tudo não passou de fake news. Seguramos o grito de campeão.

 

(Foto: Marcelo Machado de Melo / Fotoarena)

 

Palmeirão segue líder e depende só de si pra levantar mais um título nacional. Precisamos de apenas dois pontos, e vamos buscar na próxima rodada. O Verdão enfrentará o Vasco no próximo domingo (25), às 17h, em São Januário.

Estamos com uma mão na taça, e não vemos a hora de colocar logo a segunda.

 

Até o apito final. Até o gol sair. Até a vitória. #AvantiPalestra

 

Por Vânia Souza