GUERREIRAS: CABULOSAS JOGAM COM MUITOS DESFALQUES E EMPATAM NA RAÇA

Desafio é desafio e mesmo com muitos desfalques as Cabulosas conseguem empatar na garra    


(Foto: Instagram oficial do Cruzeiro ) 


 

Em época de pandemia infelizmente as Cabulosas também sofreram com o vírus. Nove jogadoras testaram positivo para covid-19. O clube solicitou à Federação Mineira de Futebol o adiamento da partida que aconteceria nesse sábado (14), às 15h, no estádio Ipatingão, pela primeira rodada do Campeonato Mineiro Feminino, porém, o adversário, o Ipatinga, não aceitou tal pedido! 

Em sua página oficial no Facebook, o Ipatinga Feminino informou que cinco de suas atletas também testaram positivo e desfalcariam o time. São elas: Tábata, Paulla Mirella, Tainá, Ana Lívia e Ivone. 

Com tantos casos de coronavírus, numa situação em que uma equipe apresentasse número insuficiente para a partida, a Federação Mineira decretaria W.O., em favor do adversário. 

Em seu site o Cruzeiro informou o nome das atletas infectadas: Carol Soares, Dedê, Eskerdinha, Capelinha, Janaína, Mayara, Kim, Tatá e Mariana Santos. Com todas elas em isolamento social desde a terça-feira (10) e com Camila Ambrózio no Departamento Médico por outro motivo, as Cabulosas tinham inicialmente à disposição apenas 11 atletas. Por isso, possivelmente uma goleira teria que atuar como jogadora de linha. 

Para o alívio do elenco, isso não aconteceu e no final, 13 atletas estavam à disposição do técnico Marcelo Frigério (mas as duas reservas eram goleiras: Mary Camilo e Ana Júlia). 

Guerreiras, as mulheres cruzeirenses seguiram para Ipatinga para defender o bicampeonato Mineiro. Seria uma luta, mas elas estavam confiantes e bem preparadas. Partiram de BH rumo à região do Vale do Aço nesta sexta-feira (13) chuvosa.

 

(Foto: site oficial do Cruzeiro)

 

O JOGO

Quem pensava que as Cabulosas iriam se abater pelos desfalques, estava muito enganado. As cruzeirenses jogaram bem, colocaram pressão. Logo no primeiro minuto da etapa inicial Duda perdeu a chance de abrir o placar. 

Com o tempo o adversário começou a melhorar e obrigou a equipe Celeste recuar um pouco e ficar mais nas trocas de bola no campo de defesa. O Ipatinga tentava chutes à longa distância numa tentativa de pegar a coleira Camila Menezes de surpresa. Aos 24’ o placar com Thaynara Maranhão. Ipatinga 1 a 0.

O segundo tempo, já no minuto 3’ a goleira adversária saiu jogando errado e Micaelly roubou a bola, mas mandou na trave. Na sequência, outra vez Mica roubou a bola no campo de ataque, tocou para Duda que se livrou da marcação e bateu cruzado para empatar. Tudo igual, 1 a 1. 

O Cruzeiro ainda teve chance de virada com Miriã, mas o placar final ficou no empate. Com o problema dos desfalques, esse primeiro confronto do Campeonato Mineiro foi uma superação das nossas guerreiras. Óbvio que a vitória seria perfeita, mas nesse caso excepcional, a torcida entende e aplaude o esforço das Cabulosas.

O próximo duelo pelo Mineiro será o clássico contra o Atlético-MG, no dia 21 de novembro (sábado), às 15h, na Toca da Raposa I. 

 

Ficha Técnica 

Campeonato Mineiro de futebol Feminino 

Ipatinga X Cruzeiro 

 

Data: 14/11/2020

Local: Ipatingão

Hora: 15h

 

Cruzeiro: Camila Menezes, Evellyn, Jajá, Pires, Thalita, Vanessa, Duda, Micaelly, Patrícia, Thamirys e Miriã. Técnico Marcelo Frigério. 

 

Banco de reserva Celeste: Mary Camilo e Ana Júlia (as duas goleiras)

 

#AsCabulosas 

 

Por Sam Bella,  orgulhosa das Cabulosas, Colunista do Cruzeiro. 

 

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Portal Mulheres em Campo.