Gurias chegaram com tudo!

 

 

Muita gente nem imagina, mas teve jogo do Grêmio no domingo sim! E não foi no Gauchão e sim pelo Brasileirão.

 

O Grêmio estreou no Campeonato Brasileiro Feminino contra o Vitória de Santo Antão na tarde de ontem, com vitória.

 

O tricolor foi a campo com Renata, Fernanda, Thiellen, Ninja, Jaqueline, Caroline, Shaiane, Daniela, Caroline Dallazen, Karine e Tati. A técnica Patrícia Gusmão acompanhava e orientava o time de perto.

 

Só no 2° tempo da partida, Patrícia mexeu no time. Começou colocando Tefinha no lugar de Caroline e depois chamou Beta e Julia para substituir Daniela e Fernanda, nessa ordem.

 

O jogo ocorreu no último domingo (12), no Centro de Treinamento Hélio Dourado em Eldorado do Sul. O Tricolor fez uma baita partida e chegou à vitória com gol da capitã Karina, nos acréscimos. Foi um jogo ofensivo e com chances de gol para ambos os times.

 

Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

 

 

O Grêmio fez uma parceria com a Associação Gaúcha de Futebol Feminino, logo após a Conmebol anunciar que só seria possível os times brasileiros participarem da Libertadores e Copa Sul Americana, se tivessem um time feminino. Uma mão lava a outra. Mas gente, que ideia massa!

 

Claro que o Grêmio se sentiu pressionado em relação ao anúncio da Conmebol, mas só de ver as gurias que sempre esperaram ter um lugar num time grande e mostrarem o seu trabalho, podendo participar desses campeonatos, já vale mais que anos e anos de treino.

 

Está mais do que na hora de o futebol feminino ser valorizado. Todo time masculino, deve ter um time feminino, sim. Essa regra foi muito bem pensada.  Nós meninas que desde cedo optamos pelo futebol ao invés de vôlei - ou de qualquer outro esporte - temos que jogar, na maioria das vezes, em meio aos homens. Isso porque, a gente já nasce com aquela ideologia de futebol é coisa para o sexo masculino e que somente eles jogam e acompanham.

 

Nos meios de comunicação, é muito raro vermos jogos na TV, ou até mesmo notícias sobre o futebol feminino. E nós meninas, por diversas vezes entendemos mais de futebol que alguns cuecas por aí. Estes aliás, estão cada vez mais acostumados com nossa presença nos estádios, agora tem que se acostumar a verem jogos femininos que também merecem espaço e divulgação.

 

 

Foto: Lucas Uebel/ Grêmio FBPA


 

Cada vez temos mais provações que o futebol é coisa de mulher sim. É coisa para mulher sim! Na realidade futebol é coisa de todo mundo. Do empresário, do advogado, do gari, do presidente, da dona de casa e das meninas também! Estamos aí pra jogar, torcer e discutir sobre todos os lances polêmicos dos gramados sempre de igual pra igual.

 

Nossas meninas do Grêmio, ainda vão brilhar muito e precisam do nosso apoio e da nossa torcida. E terão!

 

 

Por Bethania Formighieri e Kamila Costha.