GURIAS FURACÃO CLASSIFICADAS

Na sua primeira vez disputando o Brasileiro A2 com um time próprio, o Athletico conseguiu a classificação para as oitavas de final. E quer mais!

 

(Foto: Igor Barrankievcz - @obzkphoto / Agência DRAP - @doricoapobre)


 

Quem viu aquele time em campo contra o Napoli, perdendo de 4 a 0 em plena estreia na primeira rodada, não imaginou que depois da pandemia ele seria outro, totalmente diferente. Jogo após jogo as Gurias Furacão foram se encaixando, identificando os problemas, arranjando as soluções, e o trabalho até aqui fez com que o time obtivesse o segundo lugar do grupo, e a consequente classificação para as oitavas de final do Brasileirão A2.

A partida contra a já eliminada Chapecoense veio para coroar essa primeira fase história para o time feminino do Athletico, já que a equipe catarinense, na sua maioria formada por atletas jovens na média dos 17 anos, não deixou o jogo fácil para o Furacão, ainda que o placar tenha sido de 5 a 2 para o rubro-negro.

O jogo aconteceu no CT DO CAJU nesta sexta-feira (13), às 16 horas, sob forte chuva no final do primeiro tempo, que deixou o jogo um pouco lento e pesado, mas que em nada prejudicou sua qualidade.

As Gurias Furacão foram escaladas praticamente da mesma forma que no jogo contra o Brasil de Farroupilha, com Milena e Isa Momesso na frente, Paloma jogando de primeira volante e Dai Moretti no banco. A mudança veio com a entrada da experiente Thaís Mello como titular.

 

(Foto: Athletico Oficial)

 

O primeiro tempo começou já com o Athletico pressionando. Nem 6 minutos de jogo haviam se passado e as Gurias já tinham arrancado três cobranças de escanteio. No primeiro deles, inclusive, quase que a capitã Karen marcou um gol Olímpico para abrir o placar.

Embora o jogo acontecesse todo no campo de ataque do Athletico, quando conseguia, o time da Chape chegava com perigo à meta de Renata, tanto que o Athletico quase levou um gol de falta no primeiro tempo. Com a forte chuva e o jogo mais pesado, o jeito foi arriscar de fora. Foi assim que a incansável camisa 20, Karen, abriu o placar no CT DO CAJU.

No retorno para o segundo tempo as adversárias estavam mais ligadas no jogo, postura que permitiu que chegassem ao empate, em uma falha da defesa. Mas o dia era de chuva e de Furacão. Milena fez o dela, assumindo a artilharia do time, e Karen ampliou. 3 a 1 para o Furacão.

Aos 30 minutos, a atacante Milena fez o segundo dela na partida e o quarto do Athletico, a Chape fez mais um de honra e para fechar, Rafa Vargas completou a quina! 5 a 2 para o Athletico e mais um jogo pegado, no qual as Gurias Furacão souberam explorar os espaços, estudar as adversárias e com calma impor seu jogo, ainda que estivessem sempre no campo de ataque.

A classificação já é história. O trabalho de Vantressa Ferreira, Edson Sopa, Leonardo Coelho e demais profissionais será lembrado em mais um capítulo da história rubro-negra, nesta primeira epopeia do futebol feminino do Furacão!

 

CONFRONTO DAS OITAVAS

 

Na mesma sexta-feira (13), às 19 horas, a CBF realizou o sorteio dos confrontos das oitavas de final, que acontecem em jogos de ida e volta no estilo mata-mata. Os times classificados em primeiro e os dois melhores segundos lugares ficaram no pote A enquanto os demais times no pote B.

O sorteio do confronto do Athletico foi o primeiro a acontecer, e as Gurias vão encarar as meninas do Bahia, o que não será fácil. O Bahia se classificou em primeiro no grupo C com 100% de aproveitamento (15 pontos). Fez 23 gols e só tomou 1. Além disso, a artilheira do Campeonato é Evelyn, do tricolor Baiano, com 10 gols. O ATLETICANO NÃO TEM UM DIA DE PAZ EM SORTEIOS.

 

Pra cima delas Gurias!

 

Por Daiane Luz

 

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Portal Mulheres em Campo.