HABEMUS PAPA, HABEMUS CLASSIFICAÇÃO!

 

 

Brasil empata em 0x0 com o Tubarão, apresenta futebol que preocupa o torcedor, mas garante a classificação

 

(Foto: Jonathan Silva / GEB)

 

Fala torcedor xavante, tá tudo bem por aí? Se sobreviveu ao jogo de hoje, sobrevive a qualquer coisa. Já dizia o rei: se chorei ou se sorri, o importante é que a classificação eu consegui. O Brasil deu um pulinho ali em Santa Catarina, sob o comando interino de Gustavo Papa e sofreu um bocado, mas conseguiu um feito histórico contra o Tubarão nesta quinta: passou para a segunda fase da Copa do Brasil pela primeira vez.

Vamos fazer uma coisa incomum aqui, dividir este pós-jogo em dois momentos: o bom e o ruim. A gente sempre começa com a parte chata para resolver de uma vez por todas, então bora lá. O xavante classificou, mas não convenceu. Nem de longe, muito pelo contrário, totalmente oposto: assustou. Nós precisamos URGENTEMENTE rever todos os nossos conceitos de futebol dentro deste time.

O meio de campo voltou a ser um problema. Leandro Leite e Washington são fantasmas de bons tempos passados que já não nos servem mais, apesar de sermos gratos por tudo. E lá na frente a coisa segue na mesma situação: Luiz Eduardo é um jogador que eu não desejo que nenhum torcedor tenha que ver defendendo a camisa de seu time, se é que a gente pode chamar ele de um.

Toda essa ruindade elevada à enésima potência resultou em noventa vergonhosos minutos em que a gente apenas se defendeu e perdeu um gol feito aqui e outro acolá. Mas, eu gostaria, como uma pobre torcedora rubro-negra que já sofreu demais nesse 2019, separar só um momentinho para enaltecer alguma coisa, por menor que seja. Nós não tivemos um resquício de felicidade até agora. Bem dito, até agora.

 

A dupla Papa e Cirilo, ano passado, quando comandaram o Brasil pela primeira vez juntos

(Foto: Divulgação / DP)

 

Chegamos então a hora de falar em coisa “boa”! Classificamos, quebramos um tabu, chegamos com 100% de transpiração na segunda fase da Copa do Brasil pela primeira vez na história e com dois dos nossos maiores ídolos no comando da equipe. Gustavo Papa e também Cirilo, toda a nossa gratidão a vocês. O momento não é fácil, mas é junto que nós construímos um jeito de sair dessa. Saibam que a maior e mais fiel está do lado de vocês.

Não foi a apresentação ideal da nossa equipe, mas pode ter sido o pontapé inicial para chegar lá. Somos xavantes e escolhemos acreditar!

 

(Foto: Xavantes Antifascistas)

 

POR VOCÊ EU VIVEREI,

ETERNAMENTE TE AMAREI!

 

Por: Alice Silveira