Haja fôlego!

Corinthians encara a Chapecoense, em Chapecó pela Copa do Brasil

 

Carille poupará alguns atletas por desgaste físico.

(Foto: Gazeta Esportiva)

 

Que calendário é esse? Decisão atrás de decisão, emoção a flor da pele e um teste para o coração a cada partida. Nesta quarta-feira, não será diferente, na Arena Condá, o Corinthians encara a Chapecoense às 21h30, em jogo de ida válido pela Copa do Brasil.

 

Depois de encarar o rival do Morumbi e com a ajuda de Cássio segurar o empate, o Corinthians terá três decisões em oito dias. Para evitar o desgaste físico, o clube fretou voo para Chapecó e alguns atletas serão poupados.

 

Carille tem fechado os treinamentos e o time titular é uma incógnita, porém alguns desfalques são certos. Os lesionados Jr Urso e Danilo Avelar sequer viajaram e Cássio suspenso, dará lugar a Walter. Assim o time deve ir a campo com Walter; Michel Macedo, Pedro Henrique, Henrique e Carlos Augusto; Ralf, Richard e Sornoza; Pedrinho, Vagner Love e Boselli.

 

(Foto: Gazeta Esportiva)

 

Sem marcar há três partidas e com apresentações lamentáveis, com ressalvas a Cássio, que tem sido um verdadeiro herói e operado milagres embaixo das traves, é preocupante o futebol alvinegro. Uma postura covarde, numa retranca jamais vista, e olha que vivemos com técnicos defensivos, como Mano Menezes e os milhares de volantes, e Tite e sua linha de marcação impecável. Mas a equipe de Carille já tem entrado em campo retrancado, sem aspiração, pensando apenas em se defender e acaba sofrendo os 90 minutos. Contra o rival, o técnico mandou a campo Ralf e Ramiro, e na hora da lesão de Jr Urso, foi além, promovendo a entrada do fraco Richard, e assinando o contrato de retranca integral.

 

Sei que muitos dirão que nesse método conquistamos inúmeros títulos, mas não dá pra aceitar uma postura tão acovardada em campo. Falta raça e empenho, falta honrar a camisa.

 

Por Mariana Alves