Heroico esse meu Guarani

cdg20170715048.jpg

Guarani fez boa partida no Independência (Foto: Agência Estado)

Time que almeja algo a mais, precisa ter elenco. O Bugre enfrentou o América Mineiro neste sábado (15) sem seus principais jogadores ofensivos. Foram 4 desfalques: Fumagalli foi poupado, Nazário cumpriu suspensão, Samudio foi vendido ao futebol turco e Eliandro segue machucado.

Na teoria, um problema. Na prática, o elenco mostrou sua força. Os substitutos Luiz Fernando, Claudinho, Rafael Silva e Caíque entraram e deram conta do recado, agradando o técnico Vadão.

“Mais importante que o empate é a maneira como nós jogamos. Eles tiveram duas chances só com o Bill, uma em cada tempo, e conseguimos neutralizar isso aí direitinho. Até conseguimos algumas vitorias, mas hoje jogamos melhor. Ponto importante, principalmente porque estávamos sem os quatro da frente que jogaram quase todo o campeonato. Tem que dar os parabéns para os outros quatro que jogaram”, disse o treinador.

O estreante Rafael Silva foi o grande destaque. Finalizou 3 vezes com perigo, desarmou, usou o corpo e deu velocidade aos ataques do Bugre. A preocupação maior foi ter saído com dores no ombro.  Ficaremos na torcida para que não seja grave.

A partida no Independência foi equilibrada. O Guarani mandou no primeiro tempo, enquanto o América foi superior no segundo. Foi aí que entrou em cena Leandro Santos. O arqueiro bugrino fez duas grandes defesas. Uma delas, um milagre nos pés de Bill.

O fato do Coelho ter chegado com dificuldades na defesa do Bugre, foi a consistência da nossa dupla de volantes. Auremir e Evandro fizeram mais uma partida impecável. Ambos desarmaram 5 vezes cada.

 

A TORCIDA

bugre20133622_1388648494584534_1518542043_o.jpg

Torcida bugrina em bom número (Foto: Torcida Fúria Independente)

A primeira partida com torcida fora de casa no campeonato pregaria algo de bom. Após um bom tempo sem poder acompanhar o Guarani longe de Campinas, a torcida bugrina marcou presença no Independência, incentivou e em vários momentos foi superior no canto (fato comentado inclusive pelos narradores durante a transmissão). A punição estipulada pelo STJD, fez o torcedor sentir saudade de viajar. Mais de 500 bugrinos percorreram quase 1200 km (ida e volta) por um clube que faz a gente se emocionar.

O clima foi agradável nos arredores do estádio entre as duas torcidas. 

20182812_1388646834584700_1878324467_n.jpg

Foto: Página Oficial da Seita Verde

O empate em Belo Horizonte foi mais um resultado valioso e gigante do Guarani. O desempenho dos jogadores que entraram deixou impressão positiva. A força do elenco será fundamental para o Bugre lutar pelo acesso.

 

Segue o líder. HSG

Por Fernanda Martins.