IL RITORNO AZZURRE

Sem muita badalação e sem status de favorita, a Seleção Italiana volta a disputar uma Copa do Mundo após 20 anos

 

(Créditos: FIGC/Oficial)

 

Apesar da enorme tradição no futebol masculino, o mesmo não acontece quando se trata da seleção feminina italiana de futebol. La squadra azzurra (ou a equipe azul, em bom português) tem em seu currículo apenas duas participações na competição em toda a história, a primeira no ano de 1991, episódio onde chegou até as quartas de final, sendo eliminada pela Noruega; e a segunda, em 1999, sendo eliminada ainda na primeira fase.

 

O passado não é dos melhores, mas a campanha que traz a Itália à sua terceira Copa do Mundo pode ser considerada boa. Nas eliminatórias europeias, as italianas venceram 7 dos 8 jogos, garantindo a classificação em primeiro lugar de seu grupo. Os últimos testes antes da estreia no Mundial da França, no próximo domingo (9), foram positivos. A equipe teve duas vitórias (contra Irlanda por 2x1; e Suíça por 3x1) e um empate (por 3x3, contra a Coreia do Norte).

 

As convocadas italianas (Créditos: FIGC/Oficial)

 

Parte desse sucesso se deve ao trabalho sólido da treinadora Milena Bertolini, ex-zagueira que atuou de 1984 a 2001 e teve boas conquistas em alguns dos principais clubes de futebol feminino da Itália. A treinadora renovou a equipe e apresentou um novo jeito de jogar, trazendo mais confiança e força a uma equipe por muitos anos desacreditada.

 

Para alçar objetivos maiores e conquistar, quem sabe, um lugar de destaque no futebol mundial, Bertolini convocou 23 dos principais nomes do futebol feminino italiano na atualidade. São elas:

 

Goleiras: Laura Giuliani (Juventus), Chiara Marchitelli (Florentia), Rosalia Pipitone (AS Roma);

 

Defensoras: Elisa Bartoli (AS Roma), Lisa Boattin (Juventus), Laura Fusetti (Milan), Sara Gama (Juventus), Alia Guagni (Fiorentina Women’s), Elena Linari (Atletico Madrid), Linda Tucceri Cimini (Milan);

 

Meio-campistas: Valentina Bergamaschi (Milan), Barbara Bonansea (Juventus), Valentina Cernoia (Juventus), Aurora Galli (Juventus), Manuela Giugliano (Milan), Alice Parisi (Fiorentina Women’s), Martina Rosucci (Juventus), Annamaria Serturini (AS Roma);

 

Atacantes: Cristiana Girelli (Juventus), Valentina Giacinti (Milan), Ilaria Mauro (Fiorentina Women’s), Daniela Sabatino (Milan), Stefania Tarenzi (Chievo Verona).

 

Na Itália, o clima é de festa pela Seleção. No embarque para a França, as jogadoras participaram de uma cerimônia com a participação de torcedores e foram homenageadas por autoridades. Além disso, todo o uniforme de viagem das atletas foi feito exclusivamente pelo estilista italiano Giorgio Armani.

 

Depois de 20 anos, a bola volta a rolar para as meninas da Itália em uma Copa do Mundo no próximo domingo (9), às 8h da manhã (horário de Brasília), contra a Austrália.

 

Forza, Azzurre!

 

Por Victória Monteiro