JOGANDO NO INDEPENDÊNCIA O TRICOLOR CONQUISTA MAIS TRÊS PONTOS.

COM GOLAÇO DE MAICON E VIRADA DE GILBERTO TRICOLOR VENCE O ATLÉTICO-MG NO HORTO!

 

O São Paulo foi até o estádio Independência neste domingo (27), enfrentar o Atlético-MG pela 37ª rodada do campeonato brasileiro de 2016, comandado pela primeira por Pintado que assumiu essa responsabilidade após o desligamento de Ricardo Gomes, o time entrou em campo sem muita responsabilidade já que não tem mais chances de se classificar para a Libertadores da América, menos ainda de ser rebaixado e conseguiu uma inacreditável virada diante dos reservas do Galo mineiro.

 

A primeira mudança que pintado anunciou foi à entrada de Renan Ribeiro no lugar do questionado Denis, mas o reserva não estava em um dia de sorte e logo aos 22’ falhou, após o cruzamento de Carlos Eduardo, Hyuri subiu mais rápido do que o arqueiro e abriu o placar para os donos da casa.

 

EFEITO MITO
 

Fonte:https://www.saopaulofc.net

 

Maicon que já viveu dia de Mito no gol resolveu homenagear o futuro treinador do tricolor em cobrança de falta!

 

Mais a comemoração atleticana não durou muito, o zagueiro Maicon que digamos “tem historia” no Horto cobrou uma falta “à la” Rogerio Ceni e deixou tudo igual aos 24’ de jogo.

Era questão de tempo para o tricolor virar o jogo, já que o atlético mal conseguia passar do meio campo, e a virada quase saiu aos 27’ se não fosse pelo reflexo rápido do goleiro mineiro Giovanni que salvou chute de primeira de Chavez e aos 39’ mais uma vez o arqueiro atleticano salvou a equipe em duas milagrosas defesas seguidas.

 

Quase ao final da primeira etapa aos 44’ Renan viu sua grande oportunidade escorrer pelas mãos ao fraturar o dedo médio da mão esquerda, o camisa 22 precisou ser substituído por Denis e saiu desolado de campo enquanto o camisa 1 era vaiado pelos são-paulinos presentes no estádio.

 

Fonte: esporte.uol.com.br

 

O Atlético voltou para o segundo tempo mais ofensivo, e logo aos 8’ obrigou Dênis a se esticar todo para defender uma bomba de Lucas Cândido de fora da área, porém o São Paulo não se intimidou e respondeu aos 14’, Luiz Araújo recebeu de Cueva, cruzou para Chavez que cabeceou para baixo e viu a bola quicar no chão e bater no travessão.

 

Quando parecia que o empate seria decretado Gilberto que entrou na vaga de Chavez resolveu dar as caras, já nos acréscimos Cueva  partiu para o contra-ataque rápido e tocou para Robson que só rolou para o atacante marcar seu primeiro gol com a camisa do Soberano.  No final da partida o camisa 17 disse estar feliz por conseguir marcar depois de tanto tempo e desabafou "Estou me apresentando agora, eu sou um goleador”.

 

O Atlético-MG definiu a sua colocação no campeonato com 62 pontos o time ficou na 4ª posição e não pode ultrapassar nem ser ultrapassado por mais ninguém, o último duelo da temporada será contra o Chapecoense em Santa Catarina no domingo (4), às 17h (De Brasília), antes disso os mineiros tentaram um milagre na quarta-feira (30) diante do Grêmio na segunda partida da final da Copa do Brasil, no primeiro jogo os Gaúchos venceram em pleno Mineirão por 3x1.

 

Já o time do Morumbi chegou aos 49 pontos e foi de 13ª para 11ª colocado, posição que o classifica para Sul-Americana do próximo ano. Também no domingo (4), pela última rodada do Brasileirão o confronto será contra o já rebaixado Santa Cruz no Pacaembu às 17h (De Brasília).

 

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 1 x 2 SÃO PAULO

 

Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)

 

Data e hora: 27/11/2016, domingo, às 17 horas (de Brasília)

 

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)

 

Auxiliares: Marcio Gleidson Correia Dias e Helcio Araujo Neves (PA)

 

Cartões amarelos: Patric (Atlético-MG); Wellington, Cueva, Mena, Buffarini, Thiago Mendes (São Paulo).

 

Gols: Hyuri, aos 22 minutos do primeiro tempo (Atlético-MG); Maicon, aos 24 do primeiro tempo, e Gilberto, aos 45 do segundo (São Paulo).

 

ATLÉTICO-MG: Giovanni; Patric, Edcarlos, Jesiel e Leonan; Rafael Carioca, Lucas Cândido e Carlos Eduardo (Marcos Rocha); Clayton, Hyuri (Capixaba) e Fred (Thalis)

Técnico: Diogo Giacomini.

 

SÃO PAULO: Renan Ribeiro (Denis); Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Mena; Wellington, Thiago Mendes, Luiz Araújo, David Neres (Robson) e Cueva; Chavez (Gilberto)

Técnico: Pintado.

 

 
 

Por Jéssica Nogueira Gonçalves.