Jogo duro e vitória importante para o rubro-negro da Ilha.

 

Foto: Paulo Paiva/

 

No momento, com uma mistura de sentimentos dentro de mim. Por que o futebol faz isso com a gente hein? Há uma semana eu estava com um mau humor insuportável, dizendo que ia sair dessa vida e nunca mais ia sofrer por causa de futebol. Tudo isso porque o Sport perdeu as duas primeiras partidas do Pernambucano e estava na lanterna do campeonato.

Alguns dias depois já estou eu em plena quarta-feira de cinzas com o rádio ligado contando os minutos pro jogo começar. Já não basta todo o clima de tristeza pelo feriadão estar acabando e a tensão pelo momento vivido pelo time leonino, ainda resolvem massacrar ainda mais os torcedores com o jogo sendo transmitido apenas pelo rádio.

O Sport foi até Caruaru para enfrentar o Central em busca da primeira vitória na competição. Um time ainda em formação, com muitas falhas e muita pressão em torno dos jogadores, comissão técnica e diretoria.

O time rubro-negro iniciou o jogo dominando a partida e aos seis minutos Rithely chutou de longe e conseguiu o escanteio, Renê cobrou e lançou a bola no meio da área, REInaldo Lenis subiu e de cabeça fez o seu primeiro gol com a camisa rubro-negra. Aos vinte e sete minutos, o Sport errou na saída de bola e o atacante Índio do Central empatou a partida.

No segundo tempo, o melhor jogador do Sport foi Danilo Fernandes -com ajuda do travessão- fechou o gol evitando os ataques da patativa. Aos trezes minutos Fábio entrou no lugar de Luiz Antônio, mas as dificuldades para chegar ao ataque continuaram. Após as inúmeras chances perdidas por Túlio de Melo, aos trinta e oito minutos Lenis cruzou para o camisa 99 fazer de cabeça o seu segundo gol pelo Leão da Ilha. Perto do fim do jogo, Everton Felipe saiu para a entrada de Henriquez. E no último minuto Mitúlio de Melo -nunca critiquei- tirou uma bola em cima da linha depois da cobrança de falta do Central, e apesar de tudo foi o nome do jogo. O placar final foi de 2 x 1 para o time rubro-negro.

 

Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

 

Convenhamos que o Sport não mostrou um bom futebol, a necessidade de mais ofensividade é nítida. Se o que importa é a vitória, graças a Deus, ela chegou. Sport volta para Recife com três pontos na conta.

Foi sofrido, foi suado, foi Sport.

O próximo jogo do leão será pela copa do Nordeste, domingo (14/02) contra o Botafogo-PB.

 

Ficha de Jogo


Central: Juninho; Gustavo, Henrique (Jefferson Pelezinho), Vinícius e Sadrack; Márcio Paraíba, Charles Wagner, Danilo Paraíba e Araújo; Roni (Moisés) e Índio (Candinho). Técnico: Flávio Barros

Sport: Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Durval, Matheus Ferraz e Renê; Rithely, Serginho, Luiz Antônio (Fábio)  e Éverton Felipe (Henriquez); Reinaldo Lenis e Túlio de Melo. Técnico: Paulo Roberto Falcão

Local: Estádio Luiz Lacerda, em Caruaru. Árbitro: Nielson Nogueira Dias.

Assistentes: Fernanda Colombo e Aldir Pereira. Gols: Reinaldo Lenis (5 min do 1º) e Índio (28 min do 1°), Túlio de Melo, (aos 39 min do 2). Cartões amarelos:Charles Wagner, Danilo Paraíba (C), Renê e Lenis (S). Público: 3.643. Renda: 98.850

O próximo jogo do leão será pela copa do Nordeste, domingo (14/02) contra o Botafogo-PB.

Beatriz Cunha