JOGO FEIO, VITÓRIA SOFRIDA

Foto: Coritiba

 

Na tarde deste domingo (08), o Coritiba venceu o PSTC por 1x0 no estádio Ubirajara Medeiros e encostou no rival Athletico, entrando na briga pela liderança na reta final da primeira fase do estadual. O Verdão chegou aos 21 pontos, um ponto atrás do CAP.

Foi um jogo daqueles, de "arder os olhos" de quem assistiu. A equipe alviverde dominou a maior parte do tempo, pressionou o time da casa, mas na hora das finalizações… novamente deixou a desejar. Parece que entra jogador, sai jogador e a coisa não muda, o que deixa claramente nítido que é preciso reforçar o time para o Campeonato Brasileiro. 

 

Mesmo jogando feio, o resultado veio. E já que no futebol o que importa é bola na rede, vou pegar leve na cornetagem hoje. Apenas hoje!

 

O JOGO

 

Contando com promoção em homenagem ao Dia Internacional da Mulher (as torcedoras que entrassem com camisa do clube não pagariam entrada), a torcida do PSTC  compareceu para ver o time, que luta contra o rebaixamento no estadual. Já o Verdão, mesmo classificado, precisava da vitória para levar a briga pela liderança para o clássico Athletiba do próximo domingo (15). Com isso, o time comandado por Eduardo Barroca foi para cima do adversário.

O técnico fez algumas alterações no time, colocando Wanderley no lugar de Robson, lesionado. O meia Giovanni Augusto também iniciou jogando, deixando Thiago Lopes (milagrosamente), no banco. Patrick Vieira também foi o titular no lugar de Yan Couto, e com isso o time perdeu um pouco da força ofensiva na lateral direita. Mas o Verdão pressionou e teve várias chances de abrir o placar, mas parava na marcação da equipe de Cornélio Procópio. 

O jogo, que começou aparentemente melhor, foi perdendo a força técnica e ficando feio de ver. No segundo tempo, Barroca manteve a mesma equipe e quem começou a pressionar foi o PSTC. Então, o treinador resolveu sacar o lento Rafael Lima e Wanderley para as entradas de Sabino e Wellissol. E acreditem, o jogo melhorou: Sabino deu mais qualidade e movimentou a equipe, saindo mais para o jogo, e Wellissol deu mais velocidade lá na frente. Barroca também sacou Giovanni Augusto (que ainda está pegando ritmo), para a entrada dele: Thiago Lopes. Acharam que ficariam sem ele? Não. Mas o meia deu sorte: logo quando entrou e estava no ataque pelo lado esquerdo, em jogada que originou escanteio ao Coxa, Patrick Vieira cobrou, Willian Matheus cabeceou para o gol e a bola sobrou para Wellissol marcar o primeiro (e único), gol da partida, aos 31 minutos, e o primeiro dele com a camisa alviverde, PARA A NOOSSAA ALEGRIA (entendedores entenderão).


 

O atacante Wellissol marcou seu primeiro gol com a camisa alviverde. Foto: Coritiba Oficial

 

O Coxa poderia ter ampliado o marcador com Thiago Lopes, mas acabou mandando a bola para longe do gol, deixando a torcida na bronca. Assim fica difícil de defender né? Enfim, o jogo ficou nisso e o importante foram os três pontos conquistados! Mas, novamente vale reforçar: para esse time ser ruim, precisa melhorar muito. E não dá mais para usar a desculpa de falta de entrosamento. Talvez falte encaixar algumas peças, para quem sabe chegar próximo de um time ideal. Mas a torcida espera reforços para a série A. 

 

PRÓXIMO COMPROMISSO  

 

Agora, as atenções voltam para o primeiro clássico AthleTIBA do ano. A partida será no próximo domingo (15), no estádio Couto Pereira, às 16h. O duelo, além de já ser cheio de rivalidade por natureza, também valerá a liderança do primeiro turno, já que será a última rodada antes da disputa das quartas de finais. 

Os jogadores e a comissão técnica terão novamente uma semana cheia de trabalho. Esperamos que esse trabalho se resulte em muita luta e raça dentro de campo. Afinal é clássico, é em casa e esperamos nada mais, nada menos que a vitória.

 

VAI PRA CIMA DELES, VERDÃO!

 

Por Viviane Mendes, coxa doida de coração.

 

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna, não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Mulheres em Campo.