#JUGARLUCHARYGANAR: SELEÇÃO ESPANHOLA FAZ SUA SEGUNDA COPA DO MUNDO FEMININA

A Seleção Espanhola de Futebol Feminino participará de sua segunda Copa do Mundo, na França, entre os dias 7 de Junho e 7 de Julho. No comando do mesmo técnico, Jorge Vilda desde 2015, a equipe também participou do Mundial no Canadá, terminando em 20º lugar. O melhor resultado da equipe espanhola foi uma semifinal da Eurocopa, em 1997.

O time feminino espanhol é o atual 18º lugar no ranking da FIFA e contará com 23 atletas: Sandra Paños, Lola Gallardo, Sun Quiñones; Marta Torrejón, Celia Jiménez, Irene Paredes, Ivana Andrés, A. Pereira, Andrea Mapi León, Marta Corredera, Leila Ouahabi, Virgínia Torrecilla, Silvia Meseguer, Vicky Losada, Patri Guijarro, Alexia Putellas, Aitana Bonmatí, Amanda Sampedro, Lucía Garcia, Jenni Bela, Nahikari Garcia, Mariona Caldentey, Andrea S. Falcón.

 

Fonte: Facebook Oficial/Seleção Espanhola Feminina de Futebol

 

 

Como preparação para a Copa do Mundo, a seleção espanhola fez dois amistosos. Primeiro, enfrentou o Canadá, em casa, no Estádio Municipal La Gaunas, e empatou em 0x0. Depois, realizou um amistoso contra o Japão e também terminou tudo igual: 1x1. "Vivemos em um momento único, desportivo e social e para mim há três fatores: o sucesso, visibilidade e momento social em nosso país, " disse o treinador em entrevista coletiva para a imprensa local.

A Espanha será uma das seleções do grupo B, junto com Alemanha, África do Sul e China. Os jogos da primeira fase serão:

·        Espanha x África do Sul – 08/06 – 13h

·        Espanha x Alemanha – 12/06 – 13h

·        Espanha x China – 17/06 – 13h

 

SUA HISTÓRIA

 

A Seleção Espanhola de Futebol Feminino representa a Espanha desde 1971, porém, foi oficialmente criada em 1983 pela Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF).

Alguns clubes foram criados antes deste reconhecimento, como a Mercacredit e Sizam, que foi renomeado como Villaverde Olympic. A primeira partida entre clubes femininos realizada na Espanha foi assistida por 8 mil torcedores, no bairro de Villaverde, em Madri, no campo de Boetticher. O presidente do Villaverde Olympic foi o grande responsável por promover a participação de mulheres no futebol espanhol.

O time espanhol feminino só teve três treinadores em sua trajetória. São eles: Theodore Nieto (1983-1988), Ignacio Quereda (1988-2015) e o atual técnico Jorge Vilda. Já o primeiro jogo oficial como seleção foi realizado no dia 5 de Fevereiro de 1983, contra Portugal, no estádio La Guardia. O resultado da partida ficou 1x0 para as portuguesas.

 

PARTICIPAÇÃO FEMININA NA RFEF

 

Em 2015, a Real Federação Espanhola deu grandes passos para aumentar a participação feminina em sua gestão. A entidade tomou medidas como a criação de uma área específica para o Futebol Feminino, além de criar o Plano de Igualdade de Oportunidade, um Protocolo de Prevenção ao Assédio Sexual e também inseriu mulheres no conselho da instituição.

Desta forma, a entidade atendeu a todos os requisitos estipulados pelos regulamentos estaduais para se incluir no programa “Mulheres e Esportes”, do Conselho de Esportes do Governo da Espanha. Além disso, a gestão da RFEF conta com três representantes femininas: Ana Muñoz, María Dolores Martínez e Marisa Gonzáles Casado.

 

A Federação aderiu ainda ao “Manifesto pela igualdade e participação das mulheres nos esportes”, à “Declaração de Brighton sobre Mulheres e Esporte” e também atendeu as disposições da Convenção das Nações Unidas sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres (CEDA W 1979). Além disso, a instituição tem um Plano para Igualdade de Oportunidades entre homens e mulheres, aprovado para a prevenção, detecção e ação contra o assédio e abuso sexual.

 

ESPAÇO FORA DOS GRAMADOS

Fonte: Blog Torcedores.com

 

A jogadora Veronica Boquete foi nomeada embaixadora de La Liga, em 2016, ano em que era capitã da Seleção Espanhola. A atleta foi a mais jovem embaixadora da competição e a primeira mulher a integrar a lista de jogadores nesta posição.

Fonte: EA Sports/FIFA

 

Vero também criou uma petição, em 2013, solicitando que fossem incluídas as equipes femininas no jogo FIFA, da EA Sports, e a franquia atendeu a jogadora e dos 47 mil fãs que assinaram o pedido.

 

Por Rayssa Rocha