JUNTOS SOMOS MAIS FORTES

O São Paulo terá pela frente uma semana decisiva para manter vivo o sonho de se classificar para a Libertadores. Porém, como tem sido de costume, a crise resolveu se instalar também no elenco, e alguns jogadores estão lesionados e frequentando o departamento médico do CCT da Barra Funda.

Um deles é o goleiro Rogério Ceni, que passou a desfalcar o Tricolor desde o confronto contra o Santos, no dia 28 de outubro, pelo jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil, na Vila Belmiro. O camisa 01 sofreu uma ruptura no ligamento tíbio-fibular do pé direito, e continua em tratamento.

Foto: https://msalx.veja.abril.com.br

A tendência era que o Mito voltasse aos gramados já na próxima quinta-feira, quando o São Paulo enfrentará o Atlético Mineiro, no Morumbi, às 22h (horário de Brasília), pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Só que as notícias não foram boas como se esperava... Ele passou por uma avaliação e foi vetado para o confronto contra o Galo, com o risco de ficar fora também do clássico de domingo (22), contra o Corinthians, o último de sua carreira, já que irá se aposentar daqui mais uns dias.

No 1º treino após o domingo de folga, a presença do goleiro era esperada, mas ele sequer foi ao gramado do CT, o que aumenta a certeza de que estará fora de combate na reta final e mais importante do campeonato, onde o São Paulo, mesmo com tantos problemas, internos ou externos, ainda briga por uma vaga no G4.

Sem poder ir a campo na quinta, e provavelmente no domingo, Rogério Ceni terá pela frente mais dois jogos profissionais antes de sua aposentadoria, caso se recupere: Figueirense, no dia 29, no Morumbi, e Goiás, no Serra Dourada, no dia 6 de dezembro.

É possível imaginar o quanto o camisa 01 tem lamentado, pois jogar futebol, e mais ainda, jogar pelo São Paulo Futebol Clube, é uma das coisas que ele mais ama. E mesmo fora do confronto, ao que tudo indica, estará presente no Morumbi, dando uma força, e fez questão de convocar a torcida:

 “Infelizmente, não estarei em campo contra o Atlético-MG, mas ficarei na torcida pelos meus companheiros, para que eles façam um grande jogo. Precisamos de um resultado positivo para nos aproximarmos de uma vaga na Libertadores e, por isso, peço o apoio do torcedor. Mais uma vez, assim como em muitos jogos da temporada, a presença da torcida será fundamental”.

 

 

Com os ingressos sendo vendidos a 15 reais, os torcedores que comparecerem ao Morumbi, na quinta-feira à noite, além de estarem realizando um pedido do Mito, estarão prestando seu apoio ao técnico interino Milton Cruz, que comandará o time nos últimos quatro jogos do Tricolor na temporada, e realmente precisará da torcida ao seu lado.

Nessa altura do campeonato, o #juntossomosmaisfortes nunca fez tanto sentido, e a torcida tricolor está convocada pra isso... Fazer a diferença nas arquibancadas, cantar e aplaudir, empurrar o time até o fim!

 

 

Por Renata Chagas