LEÃO FOI O MAJESTOSO NO FAMOSO CLÁSSICO REI!

Neste Domingo às 19hrs pela a 32° rodada do Campeonato Brasileiro, Fortaleza e Ceará se enfrentaram na Arena Leão 1918. Os rivais estão em confrontos direto contra o rebaixamento e no returno o mando de campo foi do tricolor.

 

(Foto: Thiago Gadelha/ SVM)

 

Os primeiros minutos foram bastante equilibrados as duas equipes tentando avançar, mas o adversário se defendia bem. Logo aos 13 minutos em cobrança de escanteio, a bola sobrou para Osvaldo que fez tabela com Romarinho, cruzando para Wellington Paulista fazer de cabeça. 

Após o gol, o time Alvinegro subiu mais, atacando bastante com a maior posse de bola, enquanto o tricolor se defendeu bem, terminando o primeiro tempo em 1x0.

Ainda no primeiro tempo a torcida tricolor ergueu uma faixa em protesto a arbitragem com a seguinte frase: " Parem o VAR! Já chega!". O árbitro parou o jogo pedindo a retirada, mas a torcida não retirou. Então o árbitro solicitou que  Wellington Paulista interviesse diante da torcida, que o atendeu. 

O protesto é decorrência de seguidos erros que o VAR não marcou. São faltas, pênaltis claros para a equipe Cearense, que passam como se nada tivesse acontecido. 

(Foto: Site Esporte O Povo)

 

A Torcida mais uma vez fez festa na arquibancada mosaico quádruplo; do início da partida até o final foi só festa tricolor.

O segundo tempo seguiu do mesmo jeito do primeiro tempo, o Fortaleza quis se defender e aproveitar os contra ataques, já que o rival ia partir pra cima e buscar o empate. Mas o Leão não aproveitou bem as oportunidades, porém se defendeu bem e fechou o gol. Felipe Alves brilhou em uma cobrança espetacular, evitando o empate.

O tricolor deixou muito a desejar, poderia ter arriscado um pouco mais em busca do segundo gol, mas estamos felizes com a vitória e os 3 pontos. O Fortaleza chega aos 39 pontos e ocupa a 13° posição se distancianciando do Z4, e entra novamente na zona de Classificação da Sul Americana.

Na próxima rodada, o Fortaleza enfrenta  o CSA em casa no domingo 17/11 às 19h. A luta continua pela a permanência!

Por Dayane Maciel