LIBERTADORES, ESTAMOS CHEGANDO...

 

“Libertadores, estamos chegando,

Meu Rubro-negro,

Seremos campeões”.

 

Esta foi a música que embalou o entorno e as arquibancadas da Arena da Baixada em 2017, última Copa Libertadores que o Furacão participou. Naquele ano, infelizmente, fomos desclassificados nas oitavas-de-final para o Santos, mas isso não deixou que a esperança de copar reinasse nos corações atleticanos.

 

(Foto: GazetaPress)

 

Na Copa do Brasil, fomos desclassificados nas quartas-de-final, pelo Grêmio, que viria a sagrar-se o campeão da Liberta naquele ano. Mas no Brasileirão, a 11ª posição na tabela de classificação nos deu a passagem para a Copa Sul-americana.

 

O resto é história.

 

O Furacão vive o seu melhor momento e fará sua estreia na Copa Libertadores 2019 nesta terça-feira (05) diante do Tolima, na cidade de Ibagé, na Colômbia, às 21h30 no estádio Murillo Toro.

 

O Athletico está no grupo G, do qual fazem parte o Tolima, adversário desta partida, o Boca Juniors - atual vice Campeão da Libertadores e Jorge Wilstermann.

 

Parece pedreira? Estamos com medo? “Rubro-negro é quem tem raça, e não teme a própria morte”!

 

A preparação

 

O Clube apresentou aos jogadores, comissão técnica e à torcida, o uniforme especial de viagens, que deixaram a delegação vestida “a la Libertadores”.

 

(Foto: Site Oficial do CAP)

 

No sábado (02), o Clube divulgou os 23 jogadores relacionados para o jogo: Braian Romero, Bruno Guimarães, Caio, Camacho, Erick, Jáderson, José Ivaldo, Léo, Léo Cittadini, Léo Pereira, Madson, Marcelo, Márcio Azevedo, Marco Ruben, Matheus Rossetto, Nikão, Paulo André, Renan Lodi, Rony, Santos, Thiago Heleno, Tomás Andrade e Welligton.

 

Também no sábado, a equipe treinou no CT do CAJU, em Curitiba, e à noite embarcou para São Paulo. O último treino do Furacão no Brasil foi na manhã de domingo (03), no CT do Corinthians, e à tarde, a equipe embarcou rumo à Colômbia.

 

(Foto: Site Oficial do CAP)

 

A delegação chegou à cidade de Ibagué, na Colômbia, na madrugada de segunda (04), segundo informações do Site Oficial do CAP.

 

O adversário

 

O Tolima ficou bastante conhecido no cenário brasileiro quando tornou-se o algoz do Corinthians, na Libertadores de 2011, desclassificando o alvinegro paulista ainda na fase preliminar da Liberta daquele ano. Mais do que isso, aquele jogo marcou a despedida do Fenômeno dos campos, daí porque o time colombiano virou o verdadeiro carrasco.

 

No sábado, o Tolima enfrentou o Jaguares de Córdoba, em jogo válido pelo Campeonato Colombiano e não tomou conhecimento: meteu 4 gols sem dó. É bom ficar esperto: O time do Tolima é bastante ofensivo e conta com o atacante Marco Pérez, destaque do time e vice-artilheiro do Torneio Clausura de 2018, com 17 gols.

 

O Furacão pode ainda quebrar um tabu: o Tolima nunca perdeu em casa para times brasileiros. Será desta vez?

 

A expectativa

 

O jogo será especial, não apenas para os torcedores, mas também para um dos nossos piás. No Clube desde 2012 e na equipe principal desde 2018, quando Tiago Nunes assumiu o time, nosso lateral Renan Lodi entrará em campo pela primeira vez em uma Libertadores. “Tenho essa chance de realizar um sonho, um sonho também da minha família”, disse em entrevista coletiva ao Site Oficial do CAP.

 

O goleiro Santos, embora tenha integrado a equipe em 20 jogos do Athletico pela Copa Libertadores, até o momento só havia ficado no banco de reservas e também fará sua estreia no torneio.

 

A interminável briga com a torcida

 

Ao que parece, a briga entre Diretoria (mais precisamente MCP) e a Torcida Organizada Os Fanáticos está bem longe de acabar.

 

Antes do jogo da finalíssima da Sula, as diretorias se encontraram e firmaram um pré-acordo, no qual a torcida poderia entrar com materiais na BAINF - seu lugar de origem -, naquele jogo, sob a condição de que não haveria xingamentos à MCP, e que no ano de 2019 a organizada ocuparia o setor CDSUP.

 

Entretanto, a Organizada se reuniu e decidiu não seguir a orientação, avisando que no próximo jogo voltaria ao seu lugar de origem. Em retaliação, os sócios da BAINF começaram a receber ligações de funcionários do Clube, alertando que teriam um mês para mudar suas cadeiras de setor, pois aquele seria no valor de $250 mensais, ou seja, teria um aumento de $100.

 

Indignados com a situação, alguns sócios pretendem reunir-se e reclamar contra a abusividade da atitude do Clube.

 

Se é de beligerância que vive o Club Athletico Paranaense, ao que parece, vamos copar novamente!

 

Pra Cima Atléticoooooo!

 

Daiane Luz