LÍDER? NUNCA NEM VI!

 

Sabe aquele ditado “em casa a gente conversa”, foi assim que a macaca resolveu a partida de hoje.

O adversário era o líder, o temido Fortaleza que até então só tinha perdido duas partidas, e acreditem se quiser, foram para times paulistas.

Com um gosto mais que especial na partida de hoje, a volta da torcida alvinegra fez toda diferença depois de seis partidas com punição sem a torcida, após a invasão ao gramado em 2017 contra o Vitória, partida que decretou a queda da macaca para a série B.

Os mais de oito mil torcedores que estiveram no Majestoso, fizeram sua parte e empurraram o time do início ao fim. Foi uma festa pra lá de linda.

 

(Foto: Luis Noronha)

 

Na partida a macaca dominou o jogo e não se intimidou contra o líder.

Ainda no primeiro tempo, com gol contra e uma falha de Roger Carvalho, a Ponte ficou à frente do placar. Com trinta e oito minutos, André Luís saiu de frente com o goleiro e ampliou o placar. A macaca foi para os vestiários no intervalo vencendo a partida por 2 x 0.

Pra quem esperava um time recuado e segurando o placar no segundo tempo, se enganou. A equipe voltou com a mesma pegada da primeira etapa, dando pouco espaço e poucas chances ao adversário.

Final de partida, reencontro com a torcida e vitória garantida. A Ponte ocupa a oitava posição da tabela com 21 pontos, encostando no Coritiba, o primeiro na zona de classificação com 23 pontos.

A próxima rodada trás algumas partidas de confrontos diretos, então para a macaca só interessa a vitória no próximo sábado, às 18h contra o São Bento em Sorocaba.

Ainda em tempo e para reforçar, a festa nas arquibancadas do Moisés Lucarelli foi linda.

Com valores de ingressos promocionais, a torcida lotou o estádio, fez a festa.

Vale lembrar que a macaca corre novamente o risco de ser punida em mais duas partidas por um rojão, que pasmem, meus amigos, foi atirado de fora do estádio na partida contra o Oeste.

Vocês sabem né, no Majestoso “peidou” é punição.

Mas ainda aguardamos ansiosos pelo desenrolar dessa história.

Nossa torcida é importante, nós somos importadores. Só queremos estar onde é o nosso lugar.

Embalamos, estamos chegando! Estão nos deixando chegar e se chegar vocês já sabem!

Vamos subir Ponteeeeee!

 

Por Li Zancheta

Preto e branco é minha cor.