Machismo no futebol...Quando vocês vão parar?

         


 

Quinta-feira passada (26), a jornalista da rádio gaúcha Eduarda Streb, a Duda, foi alvo de mais um comentário machista vindo de um babaca jornalista, pois ele não passa disso.

Em um debate na sala de redação, falava-se sobre a dupla Grenal. Peninha, o agressor verbal da vez, defendia o lado tricolor e a Eduarda defendia o lado colorado. O assunto era sobre as polêmicas na arbitragem no Sul e no mundo. Por diversas vezes na entrevista, esse homem questionava os outros colegas que estavam no estúdio e ignorava tudo que a Eduarda falava, mesmo sendo tudo coerente e dentro do assunto.

Até que chegou uma hora que o mesmo disse:

"Quem colocou essa menina aqui? Volta para a cozinha que é lugar que tu nunca deveria ter saído".

Na hora, muito sem graça, Eduarda driblou a falta de noção do colega, agiu como uma PROFISSIONAL e seguiu fazendo o que mandava o figurino. Mas isso não quer dizer que não tenha sido extremamente constrangedor. Uma pessoa que estudou, se esforçou e por mérito estava sentada em um local onde homens também ocupavam. Ela não caiu de paraquedas não, meu anjo.

Peninha se viu pressionado pois gerou revolta nas redes sociais e fez aquele pedido hipócrita de desculpa para limpar a imagem, normal do homem quando sabe que fez coisa errada, não é mesmo?

Ele afirmou: "Passei a manhã na cozinha fazendo um almoço para a minha colega Duda Streb. Eu estou convidando a Duda para almoçar, para me desculpar pela piada, não porque era uma piada assim tão ruim. Mas era velha, antiquada. Para mim, cozinha é um dos lugares mais sagrados da casa. Eu mesmo morei em Gramado por anos e ‘deixava minha mulher trabalhar’ e cuidava da casa. Foi uma piada, uma piada ruim, antiquada. Por mim a questão está encerrada porque é tola e bem boba. Minha obra fala por mim. Não tem nada que eu prefira mais que mulher no comando"

 

Em primeiro lugar não foi uma piada, apenas uma simples piada, foi um PRECONCEITO. Me pergunto, tu diria isso para um homem, Peninha?

Nossa, tu deixava tua mulher trabalhar? Estou chocada com tamanha empatia pelo sexo feminino. E a questão meu caro, não está encerrada, nunca estará. Enquanto houver uma de nós vendo pessoas como tu menosprezando uma mulher, nada estará encerrado.

Eduarda foi convidada para participar desse mesmo programa no dia seguinte, onde Peninha também foi convidado e não pôde comparecer. Ela teve liberdade de falar o que sentiu naquele momento e declarou:

É difícil ser mulher. Graças a Deus essa redação está cheia de mulher. Eu realmente tinha dúvida se tinha condições de falar. Eu não sou de me vitimizar, não combina comigo. Acho mesmo que foi uma brincadeira do Peninha. Na hora nem levei a sério, mas essa brincadeira não tem nenhuma graça. Porque nós mulheres sabemos o tamanho da nossa luta, o tamanho do nosso esforço e o quanto o mundo esportivo é machista. Encaro essa brincadeira como infeliz"

Duda chorou bastante ao dar essa declaração e nós entendemos perfeitamente, pois como ela disse: É DIFÍCIL SER MULHER.

E por mim está tudo certo. Que esse episódio sirva de lição para a gente, para nós todos. Esse mundo precisa de amor, mais cuidado. Estou aqui por mérito, fui convidada pela RBS, aceitei esse espaço. É uma escolha minha ficar trabalhando como repórter longe de uma cozinha. Trabalhando em Olimpíada, Copa do Mundo, Mundial de Clubes, em muitos eventos que eu cobri por mérito. Desde ontem tenho recebido muitas manifestações de carinho. Foi uma brincadeira infeliz. Não vou almoçar contigo, mas está tudo certo" E a jornalista não quis mais falar sobre o assunto.

Meu caro, tu achou mesmo que uma Jornalista digna, competente, talentosa e bastante querida pelos gaúchos, aceitaria almoçar contigo?

Eu particularmente já acho tuas piadas péssimas, sem graça, em momentos errados e com quem não deveria. Mas aí é a minha opinião, e falando de piada péssima, parabéns pela tua, nesta tu te superou.

Declarações retiradas do Esporte Uol.

Eduarda Streb é uma jornalista conceituada na região sul, começou sua carreira em 95 como como diagramadora do jornal Zero Hora também aqui do Sul. Logo em seguida fez estágio na Rede Globo no Rio de Janeiro. Ficou 10 anos a frente do bom dia rio grande cobrindo o esporte. Ganhou o Prêmio Press de 2005, na categoria Repórter de TV, e fez várias coberturas internacionais para a RBS e para o SporTV, em edições da Taça Libertadores, nas quais o Grêmio e o Internacional estavam presentes, e no Mundial Interclubes de 2006 e 2009, além das Olimpíadas de Pequim, em 2008.

Mais tarde, voltou para RBS, e apresentou até o fim de 2013 o extinto Lance Final. Em fevereiro de 2014, passou a apresentar o RBS Esporte, substituindo Thiago Mourão.

Fonte: papo da bola

Ela optou por não trabalhar na cozinha, tudo na vida é questão de escolha e tu não ser respeitada pela tua não afeta somente uma pessoa, não respeitar uma mulher não afeta somente uma. Vocês não vivem no nosso mundo, não vivem a nossa realidade. A base de tudo está no RESPEITO ao próximo, e isso vem de berço, se esse senhor ainda não aprendeu, não aprende mais.

Força, Duda! Tu é ótima no que faz e não deixa ele nem ninguém pisar no teu histórico de carreira brilhante.

 

Peninha, tu é digno de pena.

 

#DEIXAELATRABALHAR

#DEIXAELATORCER

#DEIXAELAESCREVER

#DELAELAFAZEROQUEQUISER

 

Por Bruna Porto