MAIS UM JOGO SEM VER A COR DOS TRÊS PONTOS!

Ainda não foi dessa vez que o rubro-negro comemorou uma vitória na Série B. Jogando em Belém do Pará na Curuzu, o Brasil não conseguiu bater a invencibilidade do Paysandu na competição e acabou saindo com uma derrota por 2x1 na tarde deste sábado (28). Com esse resultado negativo, o Xavante soma um total de sete jogos sem vencer e começa a preocupar seu torcedor.

 

(Foto: Jonathan Silva)

 

O futebol que o Brasil mostrou nos primeiros minutos do primeiro tempo difere do que vimos no restante da partida. É normal ter menos posse de bola como visitante, mas quando tinha o controle da redonda, o Xavante não se mostrava nada tímido, trocando passes com rapidez no meio de campo em diversos momentos. Além disso, a marcação rubro-negra estava fechadinha impedindo que o adversário levasse perigo ao gol defendido por Marcelo Pitol.

Mas essa situação foi passageira. A defesa vacilou, o time do Paysandu sentiu o gostinho do jogo e aos vinte minutos, abriu o placar de cabeça com Renato Augusto. A equipe bicolor explorava muito as laterais do campo e aos vinte e dois, Rafael Vitor perdeu o tempo de bola e fez um pênalti COMPLETAMENTE desnecessário em Matheus Silva. A responsabilidade de bater ficou com Cassiano (olha a lei do ex aí) que colocou para dentro do gol. O Paysandu definitivamente virou o panorama do jogo a seu favor e tomou conta da partida.

Era necessário o time Xavante acordar e de preferência ainda na primeira etapa. Adivinha só? Foi exatamente isso que aconteceu. Lourency ficou livre, leve e solto no meio da zaga paraense e aproveitou a chance de descontar para a reação rubro-negra. 2 x 1 na Curuzu. Aos trinta e seis, o Brasil ainda perdeu a chance de igualar o jogo numa daquelas oportunidades que não se pode perder!!! Michel ficou cara a cara com o goleiro paraense mas chutou em cima do defensor que rebateu.

 

(Foto: Jonathan Silva)

 

O time teve seu primeiro desfalque da noite quando Zé Augusto precisou entrar no lugar de Vacaria, que levou uma chegada desleal de um dos atletas paraenses e até tentou seguir em campo mas a dor falou mais alto. E logo no começo da segunda etapa, Rafael Dumas disputou uma bola no alto com Cassiano e levou um choque no nariz, saindo sangrando de campo. Como se o Brasil já não estivesse precisando remendar o time devido aos desfalques anteriores. Camilo precisou entrar como substituto.

O clima esquentou na Curuzu no segundo tempo. Num contra-ataque do Paysandu, Artur matou a jogada e acabou levando cartão amarelo juntamente com Valdemir durante a confusão que se seguiu. Era o típico jogo para testar os nervos de qualquer um, sem sombra de dúvidas. Afinal, Michel ainda acertou uma bola na trave aos quinze minutos. Mais um gol perdido por ele e mais uma pontada no coração do torcedor rubro-negro.

O time seguiu tentando encontrar chances para chegar no mínimo ao gol de empate. Mas o Paysandu também não descansou, levou perigo em diversas oportunidades. O Brasil estava perdido, não se encontrava mais dentro de campo, o futebol não fluía, Artur foi expulso e o time basicamente só se defendeu nos minutos finais. Lamentavelmente, a partida terminou com derrota para o rubro-negro.

 

Precisamos conversar

Com esse resultado de hoje, o Brasil soma SETE jogos sem vitórias. Sete jogos entre derrotas e empates. Sete jogos em que o torcedor não teve o prazer de comemorar, com uma ou outra ressalva. É um número alarmante, sim ou claro? Vamos começar a listar apenas algumas coisas que deram errado hoje, para começar. Aquele pênalti infantil de Rafael Vitor? Meu amigo, esse tipo de coisa não pode acontecer em hipótese alguma. Nem piá em ginásio faz uma coisa dessas.

 

(Foto: Jonathan Silva)

 

Outro ponto: alguém viu o Michel goleador do Gauchão? Por onde anda? Pois eu só vi um cara que brincou de perder gols e isso é mais uma coisa que precisa ser trabalhada. Mas não para por aí. Nosso time está extremamente desfalcado e não temos tantas peças de reposição. Nem sei por onde começar pois falta um camisa 10, falta gente pra ajudar na defesa, falta gente pra finalizar... É hora de se mexer!

Enfim, fica aqui o pedido: VAI PRA CIMA RUBRO-NEGRO PORQUE AINDA DÁ TEMPO!

 

FICHA TÉCNICA DO JOGO

 

Escalações:

Paysandu: Renan Rocha; Diego Ivo; Edimar; Perema; Matheus Silva; Nando Carandina; Renato Augusto; Mateus Muller; Mike (Renan Gorne); Cassiano (Magno); Claudinho (Thomaz). Técnico: Dado Cavalcanti.

 

Brasil: Marcelo Pitol; Éder Sciola; Rafael Vitor; Rafael Dumas (Leandro Camilo); Artur; Sousa; Vacaria (Zé Augusto); Valdemir (Kaio); Alisson Farias; Michel; Lourency. Técnico: Clemer.

 

Gols: Renato Augusto (20min), Cassiano (22min) e Lourency (27min) do primeiro tempo.

 

Cartões amarelos: Diego Ivo, Renato Augusto, Cassiano e Thomaz pelo Paysandu; Artur, Sousa e Valdemir pelo Brasil.

 

Cartão vermelho: Artur pelo Brasil.

 

Por Alice Silveira