Mais uma pra conta de 2016...

 

Por escolhas próprias, o Ceará comprometeu sua participação na Copa do Brasil e está eliminado... Mais uma desclassificação precoce para o ano de 2016.

Vamos começar falando dos poucos pontos positivos do jogo. Torcida compareceu em peso, cerca de 19.000 Alvinegros estiveram presentes e apoiaram até depois do apito final, que chamou o time e cantou o hino mesmo após a desclassificação, no entanto, Serie A é OBRIGAÇÃO.  Não houve vandalismo, nem depredação do estádio. Parabéns a torcida do Ceará!

Essa semana o Presidente Robson de Castro apresentou dois reforços, o lateral direito Maicon da Silva, ex-jogador do Vitória/BA chega para completar o certame e ser opção para um dos setores mais defasado da equipe. No intervalo da partida, o clube apresentou oficialmente o atacante Ciel, tachado como contratação de peso, o atacante que já teve passagens pelo clube em 2006,2008 e 2009 é promessa para o ataque alvinegro ganhar mais força para buscar o acesso a serie A.

https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/polopoly_fs/1.1586763!/image/image.jpg

Foto: Kid Júnior

Sobre o Jogo…

Com 12 desfalques o Ceará entrou em campo, com a esperança de uma heroica classificação (não chegamos nem perto disso). Cheio de improvisos o técnico Sergio Soares escalou um time bastante ofensivo, apenas com um volante, Baraka e o atacante Robinho improvisado na lateral esquerda. O time que entrou em campo foi: Éverson; Robinho, Charles (Lucas), Sandro e Eduardo (Tomas Bastos); Baraka, Ricardinho, Felipe e Serginho; Caio César (Alex Amado) e Rafinha.

Esperava-se um jogo de ataque intenso por parte do Ceará e defesa dura por parte do Botafogo/PB, e mesmo com o meio de campo com muitos jogadores de criação, o Ceará não conseguia chegar com perigo ao ataque. No 1º tempo inteiro, não teve uma finalização perigosa, ou defesa extraordinária de Michel Alves, o Ceará até tinha a posse de bola, mas refém de seu ataque titular foi ineficaz no objetivo principal; fazer gol. O Botafogo, fechadinho lá atrás complicou mais ainda as chances do time Cearense. Para não dizer que não teve ataque, o Ceará teve uma chance com Eduardo que resvalou na trave e duas com Robinho, mas sem exigir muito do Arqueiro Botafoguense.

 

https://s2.glbimg.com/iDyT6qYSM5MjY8Aiq9fC-4Lek7Q=/0x208:1998x1333/640x360/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2016/07/20/7280_imA340A.jpg

Fonte: Globo Esporte / CE

Um segundo tempo mais ofensivo, a trave não permitiu que a bola entrasse, os visitantes faziam aquela conhecida “cera” para matar o tempo e segurar o placar que lhe favoreciam e muito.

Na etapa final, apareceu Michel Alves que fez brilhante defesa em cabeçada de Robinho aos 13’ para dá mais velocidade ao ataque, o Sergio Soares promoveu a entrada de Alex Amado no lugar de Caio Cesar, atacante velocista, pouco usado por Sergio, a meu ver, poderia ser mais aproveitado, também colocou a bola no travessão. O Belo sem necessidade de arriscar aproveitava os contra ataque, e em dois deles chegou ao gol de Éverson, com Rodrigo Silva, em um deles já sem goleiro, o atacante desperdiçou. A última jogada de perigo do Vovô foi de Tomas Bastos que também parou nas traves. Terceira bola na trave da partida.

Sem marcar gols nessa terceira fase da competição, o Ceará se despediu da Copa do Brasil. O Botafogo só comemorou a conquista inédita, e fez valer o mando de campo no jogo de ida, onde foi construído o placar final dos duelos. Resultado final na somatória dos dois jogos (Ida e Volta), Botafogo/PB 3 x 0 Ceará.

A torcida parece ter de fato “aceito”, que o único e principal objetivo do Ceará é conseguir o acesso, não sentiu muito a já esperada desclassificação.

O Botafogo/PB fez historia no PV conseguindo avançar para as oitavas de final da Copa do Brasil, o Maximo que o time pernambucano conseguia era chegar à segunda fase, seu adversário será decidido por sorteio, já que nessa fase integram ao grupo os times que participaram da Libertadores. Classificação merecida do Belo.

Time que entrou em campo sobre o comando de Itamar Schulle:https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/logger/p.gif?a=1.1586769&d=/2.187/2.188/2.759/2.810 Michel Alves; Angelo (Henik), Plínio, Marcelo e João Paulo; Djavan, Sapé, Pedro Castro e Marcinho (Assis); Rodrigo Silva e Danielzinho (Carlinhos).

Os cartões amarelos ficaram por conta de Baraka e Rafinha do Ceará e Djavan e Danielzinho do Botafogo.

A arbitragem ficou por conta de Ítalo Medeiros – RN e dos assistentes Leandro Lincoln e Ruan Neres também de RN.

 

https://midia.cearasc.com/img/noticias/IMG_0608_1.JPG

(Foto: Christian Alekson/CearaSC.com)

Após eliminação precoce do Campeonato Cearense e da Copa do Nordeste, o Ceará acumulou para conta de 2016 essa desclassificação da Copa do Brasil, o Alvinegro de Poraganbuçu terá a partir de então a cobrança redobrada para conseguir o acesso á serie A.

Sem desvio de focos agora, o Ceará deverá seguir firme para conquistar o objetivo de todos, mas principalmente do seu fiel torcedor que mesmo após terríveis eliminações vem apoiando e acreditando. Fará agora dois jogos fora contra Vila Nova (23) e Paraná (30) com o objetivo de não sair do G4. Contra o Paraná confronto direto, o velho jogo de seis pontos.

Sempre te amarei Ceará...

Por: Priscylla Lima