MAIS UMA VEZ, DERROTADOS EM CASA

Ontem (12), pela 13º rodada do Brasileiro de 2017, o Atlético recebeu o Cruzeiro na Arena da Baixada e foi derrotado pelo placar de 2x0.

 

https://www.tribunapr.com.br/wp-content/uploads/sites/1/2017/07/atletico-joga-mal-mais-uma-vez-e-perde-pro-cruzeiro-825x550.jpg?a86372

(Foto: Jonathan Campos)


VERGONHA, INDIGNAÇÃO, FRUSTRAÇÃO... Enfim, eu poderia citar aqui vários outros sentimentos que expressariam perfeitamente a fase dolorosa em que vive o Clube Atlético Paranaense.

Sai Grafite, opa agora vai; Eduardo Baptista e Paulo Autuori vai junto, legal agora vai chegar alguém para melhorar as coisas. Por último sai Carlos Alberto e esse confesso que nem achei tão ruim.

A limpa foi feita e chega Fabiano Soares, um técnico que poucos conheciam e que não merece ser criticado antes mesmo de iniciar seus trabalhos. Sabe que tenho até pena desse novo comandante? Isso mesmo tenho pena porque sei que vai ser mais um fantoche da nossa pífia diretoria.

Infelizmente não estamos conseguindo cumprir aquilo que você nos pediu eterno Jofre Cabral, o nosso Rubro-Negro está cada dia pior e se continuar sendo comandado por armadores, eu não quero nem imaginar o que vai acontecer.

Somamos ontem a nossa quinta derrota na Arena da Baixada, a nossa casa que foi a nossa fortaleza em 2016, neste ano tem sido sede de inúmeros vexames.

Somamos ontem cinco jogos sem vitória, sendo três no Campeonato Brasileiro, um na Copa do Brasil e um na Libertadores da América.

Estamos muito próximos de sermos eliminados de duas competições, claro que nem tudo está perdido na Libertadores ainda há uma esperança, mas se esse time continuar com este espírito de perdedor já sabemos muito bem o que vai acontecer.

Como explicar aos torcedores atleticanos que no “ANO DO FUTEBOL” a prioridade foi o vôlei? Como nos pedir calma quando tudo está indo por água abaixo? Como fazer com que eles ainda acreditem nessa diretoria?  

TRISTEZA E IMPOTÊNCIA é o que eu estou sentindo neste momento ao ver uma das coisas que mais amo na minha vida em uma fase tão ruim e o pior de tudo é não poder fazer nada.

Querida diretoria se não for pedir muito só peço encarecidamente que a frase de um de nossos melhores presidentes fale mais alto:


"Não deixem – nunca – morrer o meu Atlético!” – JOFRE CABRAL.




O JOGO

No começo do jogo a equipe Mineira já se mostrava muito mais eficiente que os anfitriões. Aos 12’, Lucas Silva mandou uma pancada que parou nas traves do gol de Weverton.

Só pelo começo de partida já era possível ver que não seria nada fácil para o Atlético.

O primeiro gol do duelo saiu aos 27’, após Alisson invadir a área e tocar para Lucas Romero que sem piedade mandou para o gol e abriu o marcador a favor dos visitantes.

A equipe Paranaense até teve maior posse de bola, mas não conseguiu aproveitar. Aos 40’, Otavio bem que tentou, mas o goleiro Fabio praticou firme defesa.

Na saída do primeiro tempo e na volta do intervalo a torcida xingou e vaiou muito, mas também pudera né?

https://www.tribunapr.com.br/wp-content/uploads/sites/1/2017/07/torcida-do-atletico-se-revoltou-na-arena-da-baixada-825x550.jpg?a86372

(Foto: Jonathan Campos)


Os mais de 15.000 Rubro-Negros presentes na Baixada ontem, além de protestar contra a diretoria e os jogadores, lembraram de atletas que recentemente deixaram o clube.

“Ah, é André Lima” e “Ole, ole, ole, Walter, Walter” foram os cânticos entoados pela torcida.

Na etapa final de confronto os erros permaneceram sendo os mesmos. Nervosos e muito pressionados os jogadores não sabiam mais o que estavam fazendo dentro de campo, RS.

Já nos últimos minutos de partida o Cruzeiro conseguiu aumentar a sua vantagem. Aos 40’ com Rafael Marques. 2x0.

O Furacão tem uma tarefa difícil para o final de semana, seu próximo jogo é sábado (15), na Arena Corinthians, contra o líder Corinthians.


FICHA TÉCNICA

BRASILEIRÃO
1º Turno – 13ª Rodada

Atlético 0x2 Cruzeiro

Atlético
Weverton; Jonathan (Yago, 39 do 2º), Wanderson, Thiago Heleno e Nícolas (Gustavo Cascardo, 27 do 2º); Otávio, Eduardo Henrique, Nikão, Eduardo da Silva e Sidcley; Éderson (Matheus Anjos, intervalo).
Técnico: Kelly

Cruzeiro
Fábio; Lucas Romero, Léo, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique, Lucas Silva (Nonoca, 32 do 2º), Thiago Neves, Élber (Rafael Marques, 37 do 2º) e Alisson; Rafael Sóbis (Sassá, 26 do 2º).
Técnico: Mano Menezes

Local: Arena da Baixada
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (SC) e Neuza Ines Back (SC)
Gols: Lucas Romero, 27 do 1º; Rafael Marques, 40 do 2º
Cartões amarelos: Thiago Heleno, Matheus Anjos, Otavio (CAP); Henrique (CRU)
Público total: 15.984
Renda: R$ 212,070,00

VANUSA CAETANO

Por Deus, Pela Família, Pelo Atlético!