MAIS UMA VEZ O PRECONCEITO VENCE O FUTEBOL

A segunda rodada da Taça Francisco Novelletto Neto foi marcada por muitos gols. Nenhuma das seis partidas passou em branco, mas ao final da rodada o que mais marcou foi um ato triste, deprimente e vergonhoso para o futebol gaúcho 

 

Juventude x São José

Foi na casa do Juventude, o Alfredo Jaconi, que a rodada teve seu pontapé inicial. O Ju recebeu a equipe do São José, no sábado (07), às 17h. O returno não tem sido nada bom para a equipe da serra, que mesmo jogando dentro da sua casa não conseguiu a vitória. O Zequinha marcou seu gol na segunda etapa, com Luiz Eduardo.

O prejuízo do alviverde foi, além dos três pontos perdidos, a expulsão de dois jogadores. Eltinho e Edcarlos levaram cartão vermelho e foram para o chuveiro mais cedo.

Placar final, Juventude 0 x 1 São Luiz

 

Pelotas x Grêmio

No domingo (08), foi na Boca do Lobo que a bola rolou pela primeira vez, rolou e logo acertou o gol. No início da partida, aos 3’ minutos de jogo, Pepê recebeu uma bola colocada praticamente com as mãos, tamanha sua qualidade. O garoto por sua vez não deixou a oportunidade passar e marcou o seu. 

O gol cedo foi o único que fez o placar se movimentar, com o time reserva em campo o Grêmio chegou até a levar um ou outro susto imposto pelo time da casa, mas nada que ameaçasse o resultado da partida. 

Para a equipe tricolor, além dos três pontos, o saldo positivo também veio do retorno de Jean Pyerre aos gramados. O garoto retorna de lesão após um longo tempo afastado.

Placar final, Pelotas 0 x 1 Grêmio.

 

Ypiranga X Aimoré

 

O Índio Capilé viajou até Erechim para enfrentar uma das melhores defesas do primeiro turno do Gauchão, mas saiu de lá sem tomar conhecimento disso. O Aimoré marcou 5 vezes no Colosso da Lagoa. Já no encerrar do primeiro tempo a equipe visitante já havia marcado 3 gols, com Wagner e Mardley duas vezes, Leilson do Ypiranga marcou o gol de honra nos primeiros 45 minutos. Na etapa final, Felipe Guedes e Eder ainda marcaram os seus para os visitantes. 

Vitória do Aimoré e mais uma rodada sem vencer para o Ypiranga.

Placar final, Ypiranga 1 x 5 Aimoré

 

Novo Hamburgo x Esportivo

 

Não foi uma boa rodada mesmo para os times da serra. O Esportivo saiu de Bento Gonçalves para enfrentar o Novo Hamburgo e não levou boas notícias para casa. 

O visitante saiu vencendo. Já no segundo tempo da partida, aos 15’,  balançou as redes do dono da casa, mas o Nóia não demorou para reagir e 4’ mais tarde marcou o seu deixando tudo igual na partida.

Passando da metade do segundo tempo a equipe da casa mexeu mais uma vez no placar, desta vez Juba marcou e sacramentou a vitória para o Novo Hamburgo.

Placar final, Novo Hamburgo 2 x 1 Esportivo 

 

Internacional x Brasil de Pelotas

 

As equipes Pelotenses não tiveram bons resultados, dentro ou fora de casa. O Brasil de Pelotas veio à capital para enfrentar o Colorado, que entrou com time reserva em campo, visando o GreNal da próxima quinta-feira (12), pela Copa Libertadores da América.

Com estreia do argentino Renzo Saravia e retorno do Patrick aos gramados depois de lesão, a equipe de Eduardo Coudet mostrou se cada vez mais adaptada ao estilo El Chacho de jogar.

 

 

Foto: Max Peixoto


 

Patrick retornou em grande estilo, marcou duas vezes, as duas de cabeça, feito que ainda não tinha acontecido pelo Inter. A equipe da casa ainda perdeu várias oportunidades com Gustavo que ficou só no “quase gol”. 

O Brasil de Pelotas, além da derrota, ainda teve que substituir seu arqueiro, Matheus Nogueira, que se lesionou em uma defesa, quando o placar ainda estava em 0x0. O goleiro saiu de campo em lágrimas  e teve o apoio da torcida colorada que o aplaudiu, afinal ninguém gosta de ver um atleta se machucando em campo.

Placar final, Internacional 2 x 0 Brasil de Pelotas

 

São Luiz x Caxias

 

Para encerrar a rodada, São Luiz e Caxias entraram em campo nesta segunda-feira (09). A equipe visitante fez o seu dever e buscou a vitória no Estádio 19 de Outubro. A equipe da serra marcou logo aos 12’ do primeiro tempo, com um rebote que sobrou para Bruno Ré, os donos da casa ainda empataram aos 35’ com Elias, tudo igual até o intervalo.

Também aos 12’, mas agora da segunda etapa, Diogo Oliveira marcou o seu e garantiu a vitória ao Caxias

Placar final, São Luiz 1 x 2 Caxias


 

Foto: Pedro Brikalski


 

Mas o que era para ser somente mais uma rodada de bom futebol no Campeonato Gaúcho ficará, infeliz e covardemente, marcada por um ato desprezível.

A partida entre São Luiz e Caxias foi paralisada, já com o placar definido, quando da arquibancada do time da casa ouviram se gritos e insultos raciais direcionados ao atleta Tilica, jogador da S.E.R. Caxias. O atleta identificou visualmente o torcedor que o estava injuriando e partiu para cima dos torcedores do setor. O jogador foi recebido sob cusparadas da torcida.

O fato gerou muito confusão e a partida só foi reiniciada 6 minutos depois.

Tilica deixou o campo chorando !

 

Só existe uma premissa, todo aquele que não repudia um ato racista, racista se torna !!

Nosso total repúdio, não só a quem proferiu os “xingamentos”, mas a todo aquele que o viu e não indignou se a ponto de denunciar.

 

Jéssica Salini

 

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Mulheres em Campo.