ME RESPEITA, O ARRUDA É MINHA CASA

Fonte: Bruna Costa 

 

Saudações à massa Coral!

 

Essa foi a terceira vez que Santa Cruz e Botafogo-PB se encontraram neste ano. E esse também já é o terceiro jogo que o meu Tricolor não acha o caminhos das vitórias. As fortes chuvas prejudicaram muito a partida, mas isso não impediu que o gol fosse buscado pelas equipes. Demorou um tanto para o jogo "engrenar", mas depois que tanto o Santa Cruz quanto o time visitante se adaptaram a realidade do gramado encharcado, as chances de gol começaram a ser criadas. Quando tudo se encaminhava para um 0x0, o jogo deu aquela virada de 360° graus, o time visitante marcou o gol, mas não sabiam eles que as nossas forças não tinham se esgotado e, já no apagar das luzes, aos cinquenta minutos do segundo tempo nosso tento foi marcado, fomos a loucura, e garantimos um ponto mais jogando na nossa casa. 

 

O jogo

Olha, não foi lá aquelas coisas de encher os olhos, tanto que o primeiro lance de perigo foi somente aos vinte e seis da primeira etapa com Pipico, que  Saulo defendeu com os pés e pouco depois com Charles (o salvador) que mandou para fora. O Botafogo-PB levou perigo a nossa meta em uma cobrança de falta, que exigiu uma defesa importantíssima do nosso goleiro. 

Já na etapa complementar o Santa voltou querendo a vitória a todo custo, o pessoal da Paraíba mudou a estratégia, apostou muito na marcação e queria matar o jogo nos contra-ataques. Assim chegamos aos minutos noventa e tudo se encaminhava para o terceiro 0x0 entre nós e eles este ano, mas ocorreu uma falha grotesca no nosso lado o campo, o que gerou um contra-ataque mortal e Kelvin abriu o marcador para o time visitante. Santa 0x1 Botafogo-PB. Bateu o desespero, eu comecei a chorar, seria injusta uma derrota nossa. Não era possível que a gente recebesse uma punhalada dessas faltando apenas cinco minutos para o apito final. Mas, o jogo só acaba quando o juiz apita. No último lance da partida, no apagar das luzes, uma falta a nosso favor. A reza se intensificou quando vi que Charles estava ali para cobrar e falei: oh rapaz nunca te pedi nada, faça só esse golzinho. O coração já estava saindo pela boca quando ele mandou um balaço para o gol, sem chances de defesa para o goleiro adversário. Foi um foguete espetacular, foi sensacional, foi o empate em 1x1 do Santa Cruz que me fez sofrer literalmente até o último minuto da partida. 

Oh meu Santinha, não faz meu coração sofrer assim não, porque ele já não aguenta mais. 

 

Momento em que Charles foi para a cobrança, marcou um golaço e nos deu o empate no Mundão do Arruda. 

(Fonte: Arquivo de Mara Lima) 

 

Após o fim do jogo, MM falou:

"Seria injusto (uma derrota) por tudo o que fizemos no jogo. Eles tiveram duas oportunidades no segundo tempo, enquanto nós tentamos o tempo inteiro. As equipes vieram se defender, nestes dois jogos seguidos no Arruda. A maioria das mudanças que fizemos até agora aconteceram por questões de lesões ou suspensões. Tento buscar o equilíbrio". 

 

Após três jogos sem vencer, qual a situação do Tricolor no brasileirão? Estamos fora do G-4, ocupando somente a sexta posição na tabela, com dezessete pontos. Até o final da rodada pode ser que mais posições sejam perdidas, pois haverá mais um jogo. Vou dar aquela secada no rival para que continue ali atrás da gente. 

 

E o próximo confronto? Será na quinta-feira (18), às 20h, diante do Sampaio Corrêa fora de casa. 

Oh meu Santa Cruz, tem horas que você me faz sofrer, mas eu te amo visse. 

 

Três cores, dois nomes, uma paixão: Santa Cruz! 

 

Por Adri Domingos