MIGUEL E NENÊ BRILHAM NA VITÓRIA DO FLUMINENSE

 

 

Fotos de Lucas Merçon

 

Fluminense sendo Fluminense. O torcedor entende e já acostumou a lidar com a instabilidade e imprevisibilidade de nossos elencos. O time foi péssimo na primeira etapa e deu nervoso assistir os erros primários cometidos por todos. Ninguém jogou e, para "melhorar", a Portuguesa cresceu em cima dessa displicência, e deu bastante trabalho para a zaga Tricolor.

 

Abençoada é a defesa capitaneada pelo Xerife Matheus Ferraz, numa partida impecável e show na defesa de bolas aéreas, uma especialidade dele. O defensor também participou da melhor jogada ofensiva do Fluminense. Ele recebeu passe de Nenê e cabeceou para defesa de Jefferson. Nosso ataque sem poder de fogo enquanto a Portuguesa teve seis finalizações, o Flu duas. Intervalo.

 

O segundo tempo reservou surpresas bastante agradáveis aos torcedores e os méritos são do técnico por sua sagacidade nas substituições. Odair colocou o menino Miguelzinho no lugar de Felipe Cardoso, trocou Lucas Barcelos de posição, exigiu mais velocidade dos volantes e, assim, os laterais poderiam participar dos ataques com a eficácia necessária.  Inteligente foi nosso comandante ao implantar novo estilo de jogo no intuito de ver sua equipe partir para uma reação.  

 

Cinco minutos foram suficientes para o Fluminense abrir o placar. O juiz assinalou pênalti cometido em cima de Lucas Barcelos, derrubado na área pelo goleiro Jefferson. Nenê pegou a bola e bateu de canhotinha no cantinho do gol do rival. Seus chutes certeiros e a elegância habitual. Nosso "vovô" fez o segundo na competição e mostra uma vontade descomunal nas quatro linhas. Ele é o artilheiro da equipe. Ainda leio muitas críticas a seu respeito e as acho deveras injustas. O atletas se doa ao extremo, basta recordar de seu estado ao sair de campo depois do jogo. Exaustão pela entrega. Sejamos justos, meus amores.

 

Fotos de Lucas Merçon

 

Respiração acelerou e os dez mil maravilhosos torcedores presentes na arquibancada fizeram a festa. O elenco retribuiu em campo e passou a imprimir um ritmo mais veloz, além de melhorar a marcação e impedir os avanços do rival.  O ataque aproveitou espaços e passou a criar ofensivamente com perigo.  

 

Lembra do Miguelzinho? Quem diria que mudaria os rumos da partida de forma tão impactante? Talentoso, o meia usou a habilidade e visão de jogo e criou jogada belíssima ao passar a bola redondinha para Gilberto estufar as redes. Dois para o Fluminense com onze minutos marcados no cronômetro.

 

O menino é uma joia a ser lapidada, e foi eficiente na movimentação do ataque Tricolor. 16 anos, cheio de gás e pernas, corre com ar nos pulmões. Aplicou lindo  chapéu em Diego Guerra, tabelou em parceria fina com Nenê, buscou espaços como aquele onde surgiu Matheus Alessandro. Coisa linda de ver a bola chegar certinha para o parceiro receber. Sua velocidade foi fundamental para a distribuição da bola em campo e, mesmo ainda em fase de entrosamento, o menino teve personalidade e se comunicou bem com o resto do grupo.

 

Com um sorriso tímido diante do repórter que o abordou na beirada do campo depois do apito final, ele disse sobre a sua jogada:

 

"Uma hora tive que partir para cima dele e levei a melhor. Estou muito feliz com o gol e vitória. Ganhei uma oportunidade e trabalho sério para honrar a confiança de ajudar meu time. Vou me ambientar melhor com meus companheiros e só vejo coisas boas com isso". 

 

Hudson também deixou boa impressão com sua atuação segura e disse que o elenco ainda tem muito que melhorar, aos jornalistas no final da partida: "Tivemos muito pouco tempo juntos e é natural errar. Vamos treinar e ajustar. O melhor é fazer isso conquistando vitórias. Ganhar os jogos aumenta a confiança de todos". 

 

Sejamos gratos pela segunda vitória e os três pontos que coloca o clube na liderança do Grupo B, ao lado do Volta Redonda e Madureira. O Fluminense volta ao gramado no próximo domingo (26) contra o Bangu, às 16h, em Moça Bonita. 

 

Carla Andrade

 

*O BlogMec esclarece que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Blog.