Muito além das quatro linhas

 

 

A relação entre Chapecoense e Atlético Nacional vai muito além das quatro linhas. Nos últimos meses, brasileiros e colombianos aprenderam a compartilhar dos mesmos sentimentos.

 

 

Foto: Site Clube i

 

 

Passados cinco meses da tragédia aérea, a equipe do oeste de Santa Catarina retorna a solo colombiano, desta vez pelo jogo de volta da final da Recopa Sul-Americana. A partida está marcada para está quarta-feira (10) às 21h45, no estádio Atanásio Girardot.

 

 

CHAPECOENSE JOGA POR UM EMPATE

 

Na primeira partida disputada em Chapecó, a equipe comandada por Vagner Mancini conquistou vantagem após vencer por 2 a 1. Hoje, o time catarinense precisará apenas de um empate para sagrar-se campeão.

 

"O jogo lá em Chapecó foi bem ofensivo, e espero que o Atlético jogue assim aqui também. A Chapecoense vai tentar fazer uma boa marcação, mostrar como os times brasileiros jogam e impor um bom ritmo de jogo." – disse Vagner Mancini em entrevista ao site UOL.

 

 

PREPARAÇÃO

 

Vagner Mancini deve escalar a mesma equipe que enfrentou o Avaí no último domingo, a única alteração será à entrada do volante Andrei Girotto, que não jogou pela final do Catarinense devido à suspensão.

 

 

SOBREVIVENTES VOLTAM AO LOCAL DO ACIDENTE

 
 

Divulgação: Globo Esporte

Foto: Cahê Mota

 

 

Jackson Follmann, Alan Ruschel, Neto e Rafael Hanzel voltaram ao local do acidente nesta terça-feira. Acompanhados por familiares os sobreviventes refizeram o caminho até o local da tragédia.

 

 

Francielle Fabro