Muralha implode e Flamengo é desclassificado

 

Classificado para a final da copa do Brasil e nas oitavas da sul-americana estava óbvio que o Flamengo não tinha o menor interesse na Primeira liga. Fazendo a competição de teste, se classificou quem tinha mais interesse, o Paraná. E apesar dos reservas e todos os motivos citados acima, o flamengo até chegou está a frente do placar e experimentar o gosto da classificação em um gol de Everton Ribeiro, mas nos minutos seguintes Renatinho, do Paraná deixou o placar igual em uma falha de Alex Muralha. Jogo foi para os pênaltis e Paraná se classificou. Com a parada dos jogos da seleção, Flamengo só volta a campo no dia 7 de setembro para o primeiro jogo da final da Copa do Brasil contra o Cruzeiro.

 


(Foto:STAFF IMAGES / FLAMENGO)

 

Primeiro tempo

 

O rubro-negro deixou claro que a competição não era prioridade, mas deixou muito torcedor surpreso com a escalação. Marcio Araújo de capitão (é aquele cara que foi eliminado da competição no ano passado e declarou que era um campeonato a menos a ser disputado e o elenco teria mais chance de descansar) e Gabriel de lateral direito. Bola rolando e a certeza que o jogo não ia render muitos lances empolgantes, com total domínio de bola, mas com pouca objetividade o Flamengo só conseguiu chegar com perigo ao gol de Richard aos 16’. Em passe de Vinicius Jr, Felipe Vizeu driblou o goleiro e chutou, porém o arqueiro do Paraná teve boa recuperação e colocou para escanteio. E foi só isso.

 

Segundo tempo

 

Segunda etapa iniciada e Paraná levou perigo ao gol logo aos 5’, Iago Maidana aproveitou o cruzamento, subiu sozinho e acertou o travessão (o verdadeiro goleiro do Flamengo).  Aos 7’ Vizeu sentiu uma lesão no joelho esquerdo e deu lugar a Lucas Paquetá. Aos 12’, Paquetá arrancou e deu belo passe pra Vinícius Jr, que chegou com velocidade tentando cortar, mas a zaga tirou. Aos 16’ o árbitro sinalizou pênalti a favor do flamengo, Éverton Ribeiro cobrou com categoria e o time carioca abriu o placar. Não sei como, mas ele sempre consegue fazer golaço em cobrança de pênalti, dessa vez não foi diferente e ele acertou uma bela cavadinha. Dois minutos após o rubro-negro abrir o placar Alex muralha, que não vive uma boa fase, falhou em uma cobrança de falta que não aparentava nenhum perigo ao gol do flamengo e o Paraná voltou ao jogo. A partida passou a ficar um pouco mais interessante e aos 24’ Geuvanio recebeu na direita, bateu colocado e a bola passou raspando na trave. Aos 31’ Geuvânio foi substituído e deu lugar aquele que alguns torcedores esperavam ver jogar, Conca entrou e fez sua segunda partida oficial pelo flamengo. Mesmo com a mudança o jogo se encaminhou para os pênaltis.

 

Disputa de pênalti

 

A disputa começou com Rafael Vaz cobrando, que converteu a cobrança e em seguida Renatinho converteu para o Paraná. Gabriel bateu o segundo pênalti para o Flamengo, cobrança forte que tirou tinta da trave e entrou e Leandro Vilela converteu para o Paraná. Vinicius Jr bateu, o goleiro Richard defendeu e Murilo Rangel chutou no travessão. Conca bateu com categoria e Eduardo Brock também converteu. Everton Ribeiro caprichou mais uma vez e acertou, Alemão converteu mais uma para o Paraná. Cobranças alternadas Richard defendeu a cobrança de Paquetá e Victor feijão converteu classificando o time paranaense para a semifinal.

 

Substituto imediato do Guerrero e possível titular no primeiro jogo da final da copa do Brasil, já que Guerrero está suspenso, Felipe Vizeu, saiu de campo chorando após lesão no joelha na segunda etapa da partida. Flamengo informou que o jogador será reavaliado, preocupado Vizeu informou o que aconteceu no lance.

 


(Foto:globoesporte.com)

 

“É complicado. Sempre queremos jogar. Esperamos a oportunidade para arrebentar, ajudar o grupo. Logo quando dominei a bola, senti uma dor muito forte no joelho. Quando saí e tentei voltar, algo me dizia: "não dá, não dá". Realmente, eu não estava conseguindo. Estava doendo. Poderia acontecer algo muito mais grave. Não sei ainda o que pode ter acontecido.”

Fonte: globoesporte.com

 

Destaque

 

Em uma fase bem ruim o goleiro Alex Muralha teve mais uma noite infeliz e acabou virando destaque do jogo. Mostrando insegurança no primeiro tempo e falhando no gol de empate em uma cobrança de falta que não levava nenhum perigo ao gol do Flamengo, por ser de longa distância, o goleiro pediu para que os jogadores abrissem a barreira e acabou aceitando o gol. Nas penalidades os números do goleiro não são bons e ele provou isso na prática. Das 6 cobranças de pênalti do adversário, goleiro errou o canto 5 vezes e só acertou na batida que acertou foi na trave. Após a partida o técnico Reinaldo Rueda deixou a posição no gol para a final da Copa do Brasil em aberto, Diego Alves não joga a competição por ter vindo para o clube após o prazo de inscrição.

 

“É uma decisão que se tomará no momento certo. Teremos uma semana do trabalho. Hoje, o Muralha foi pouco exigido. Vamos analisar para tomar a melhor decisão.”

Fonte: globoesporte.com


 

Ficha técnica

 

Data/hora: 30/08, às 21h45 (Brasília).

Local: Estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES).

Árbitro: Renato Cardoso da Conceição (MG)

Auxiliar 1: Magno Arantes Lima (MG)

Auxiliar 2: Leonardo Henrique Pereira (MG)

 

Flamengo Alex Muralha; Gabriel, Léo Duarte (Thuler), Rafael Vaz e Klebinho; Márcio Araújo, Romulo e Everton Ribeiro; Geuvânio (Conca), Vinicius Júnior e Felipe Vizeu (Lucas Paquetá).

Técnico: Reinaldo Rueda

 

Paraná Richard; Cristovam, Eduardo Brock, Iago Maidana e Igor; Gabriel Dias, Leandro Vilela e Renatinho; Minho (Vinicius Kiss), Robson (Murilo Rangel) e Alemão.

Técnico: Lisca

 

Por: Rayane Almeida