Na altitude, Corinthians encara o Patriotas pela Copa Sul-Americana

Nesta quarta-feira o alvinegro deixa o Brasileirão de lado e disputa partida de ida na Colômbia às 21h45

 

Desembarque em Paipa. Foto: Bruno Cassuci.

 

O Corinthians terá uma nova missão essa semana: trocar a chave do Nacional e se concentrar na Sul-Americana. Além do misterioso e desconhecido adversário, a equipe terá de enfrentar uma altitude de mais de 2700 metros no estádio La Independencia.

Um jogo de oportunidades para Marquinhos Gabriel, Kazim, Moisés e Camacho. Isso porque a comissão técnica acertadamente, decidiu poupar alguns atletas para evitar lesões. Jô, Jadson e Maycon sequer viajaram para a Colômbia, e Guilherme Arana começará no banco.

Arana será poupado por seu próprio pedido. A decisão foi tomada em comum acordo com o Fábio Carille:

 

“Conversei com o professor Carille, e ele disse que o Moisés começará jogando, até pela minha grande sequência de jogos. Falei que estou cansado, e ele preferiu me poupar”, disse o prata da casa.

 

Kazim que há tempos não vinha sendo aproveitado, comemorou a oportunidade rara de ocupar o lugar de Jô. A última vez que o turco entrou em campo, foi na vitória por 3x0 sobre o Bahia. Agora basta saber se o Gringo da Favela, responderá a altura.

 

“Não é um jogo mais importante porque estou no lugar do Jô. É muito importante ser titular do Corinthians, com o companheiro jogando bem ou não. Quero fazer gol todo jogo, mas futebol é competitivo. (...) Não tenho desculpas para as chances que perdi no outro jogo. Agora, devo esquecer. Tenho uma oportunidade nova, todo jogador que veste essa camisa é importante”, disse o atacante.

 

Já o adversário, requer e demanda cuidado, nada da postura do já ganhou, afinal tivemos exemplos- muito tristes por sinal, de que menosprezar adversários internacionais pode custar caro. Ninguém quer um Tolima ou outro Guarani na história corinthiana.

Veja as prováveis escalações:

Patriotas: Villete, Gómez, Cabezas e Petrel; Larry Vázquez, Carreño, Arboleda, Omar Vázquez e Loaiza; Medina e Valoyes. Técnico: Diego Corredor.

Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Moisés; Gabriel, Camacho, Marquinhos Gabriel e Rodriguinho; Romero e Kazim. Técnico: Fábio Carille.

Árbitro: Mario Díaz de Vivar (Paraguai), auxiliado pelos compatriotas Eduardo Cardozo e Milcíades Saldivar.

 

Partida especial

O confronto contra o Patriotas é especial para um de nossos atletas. Ao entrar em campo, o lateral Fagner, completará 200 jogos com o manto sagrado.

Fagner completará 200 jogos pelo Timão. Foto: Gazeta Esportiva

 

Fagner chegou ao Corinthians em 1999, para jogar futsal, mas logo começou os treinamentos no Terrão. Sua estreia pelo profissional foi em 2006 contra o Fortaleza, quando Leão ficou sem o titular Eduardo Ratinho e não quis utilizar Coelho. O menino acabou deixando o clube por burrice da diretoria que não renovou seu contrato, e viu seu empresário negocia-lo, enquanto ele servia a Seleção.

O prata da casa retornou em 2014, com a missão de substituir Alessandro, e nunca mais saiu do time. Hoje Fagner é  o atleta com mais jogos de titular e o terceiro com mais partidas pelo clube no elenco.

 

Por Mariana Alves