Na Bahia, o Tubarão que fez a festa...

 

Na tarde de hoje (07), a equipe do Sampaio Corrêa foi até a Arena Fonte Nova, no estado da Bahia, brigar pelo título da Copa do Nordeste de 2018. Na ocasião, enfrentou o Bahia que lutava pelo Bicampeonato desta competição.

 

A Bolívia viajou com uma vantagem a mais, afinal, a equipe venceu pelo placar de 1x0 o primeiro confronto entre os dois times, necessitando apenas de um empate fora de casa, já que fez o dever de casa, contando com o calor de sua apaixonada torcida. Venceu com gol de Uillian, diga-se de passagem, com um gol relâmpago, antes mesmo de completar o primeiro minuto de bola rolando.

 

(Foto: Globo Esporte)

 

Apesar do pouco tempo para respirar, visto que seguiram viagem logo após o primeiro jogo, a equipe seguiu focada e com os pés no chão, pois sabiam que nada estava ganho e manter o foco seria primordial para alcançar o objetivo.

 

No primeiro tempo do jogo de hoje, o domínio era da equipe Baiana, que jogava sob a pressão de vencer em casa, tanto que Thiago quase acertou um gol de cabeça aproximadamente aos 4' iniciais, mas a defesa do Sampaio estava forte e com uma marcação precisa, afinal, o resultado era conveniente.

 

As marcações seguiram cerradas, com isso, as faltas eram inúmeras, dos dois lados, mas a equipe visitante levou mais cartões amarelos (total de 3) que a equipe mandante, que levou apenas um, nesse primeiro tempo.

 

O segundo tempo voltou no mesmo esquema do tempo anterior, o Bahia tentando marcar de todo jeito e o Sampaio tentando segurar a barra para conseguir se sagrar campeão, porém, o nervosismo não permitia que abrissem o placar.

 

Aproximadamente aos 44' do segundo tempo, Uillian, autor do gol lá no Maranhão, levou cartão vermelho, por levar o segundo amarelo e o juizão dava mais 6 minutos de acréscimos, tempo para o Bahia tentar fazer o que não tinha feito nas partidas e tempo para a Bolívia segurar o jogo e levantar a taça de campeão.

 

No último minuto de partida, Brumado quase abre o placar, mas, mais uma vez o goleiro Andrey, da equipe de São Luiz, foi decisivo ao segurar aquela bola lançada, sagrando sua equipe campeã.

 

Além do prêmio em forma financeira, de R$ 1.5 milhão, o clube maranhense levou o título da Copa do Nordeste de 2018 e garantiu vaga para as oitavas de final da Copa do Brasil de 2019. Vale ressaltar que a emoção da equipe e da torcida se dava também por conquistar seu primeiro título na competição e também do futebol maranhense.

 

Valeu Bolívia querida!

Texto de Arielly Soares, torcedora do ASA GIGANTE.