Na estreia do novo técnico, eliminação no Rio de Janeiro

 

 

Rogério Micale não estreou do jeito que planejava. O time do Galo, perdeu de 3x0 para o Botafogo e foi eliminado da Copa do Brasil.

 

20170726234420411663e.jpg

A estreia de Micale não foi das melhores. Foto: Superesportes\ Bruno Cantini

 

Não foi dessa vez que Tchô foi vingado (por causa daquele polêmico Botafogo x Atlético em 2007) e também não foi dessa vez, que o time mineiro conseguiu superar o carioca em mata-mata. Infelizmente o fantasma permanece e, pior ainda, o péssimo desempenho também!

O Galo tinha mais posse de bola, precisava fazer um gol e não soube criar chances como deveria, não soube aproveitar e mais uma vez a bola puniu os mineiros, mais uma vez o torcedor sentiu o gosto da frustração.

Um elenco caro que o Atlético tem, repleto de jogadores bons, viver nessa atual situação é a coisa mais bizarra do mundo, o adversário de hoje não tinha jogadores com grandes nomes, porém a organização do Botafogo é impecável, Jair Ventura e toda sua equipe estão de parabéns. Quem me dera ter a metade dessa organização no meu time,  eu ficaria satisfeita.

 

O jogo:

 

Definitivamente o Galo não sabe jogar em vantagem. Menos de 6min de jogo e já não tinha a famigerada mais. Aos 5min Bruno Silva finalizou mal após cobrança de escanteio, porém Joel Carli aproveitou e mandou para o fundo das redes, 1-0.

Com o gol que tanto precisava o Botafogo recuou, o Atlético tinha a posse de bola, porém a equipe se mostrava perdida como de praxe das últimas partidas, os jogadores não sabiam o que fazer com a bola. Em uma das melhores chances, Marcos Rocha chutou, porém Jefferson defendeu.

 

20170726220325633874a.jpg

Foto: Superesportes\ Bruno Cantini


 

Falando em Marcos Rocha,  ele sofreu bastante neste jogo, a maioria das jogadas do Botafogo partiram pelas costas dele. O lateral não tinha a cobertura dos volantes e ficava exposto demais. No fim do primeiro tempo, pelo lado esquerdo de Fábio Santos que não tá vivendo bons momentos,  Victor Luís recebeu e driblou Luan, entrou e cruzou para Roger, que tirou o zagueiro Gabriel do lance e viu a bola morrer no fundo das redes, 2-0.

O Atlético foi pro vestiário sabendo que tinha de voltar à campo e fazer somente um gol. Um gol parece ser tão fácil, né? Menos para nós atleticanos.

Para a etapa complementar foram feitas duas mudanças, Rafael Carioca e Rafael Moura entraram no lugar de Yago e Robinho, aos poucos o time mineiro começou a sair mais pro jogo, criando chances. Marcos Rocha lançou Cazares que tentou tocar por cima de Jefferson, o goleiro botafoguense tirou a bola numa cabeçada inacreditável, para o desespero dos atleticanos.

Fábio Santos cruzou e entre Luan e Rafael Moura faltou comunicação, poderia ser o gol do menino maluquinho, até mesmo da classificação, porém He-Man subiu de forma inusitada e desequilibrado e acabou atrapalhando a jogada. A pressão da equipe mineira continuou, porém o caminho do gol não foi encontrado e infelizmente quem não faz toma, e foi o que aconteceu. Com mais um contra -ataque mortal o Botafogo teve a chance de fazer o terceiro gol e não desperdiçou, Gilson fez o gol da classificação para os cariocas, 3-0.

 

Mais uma decepção no ano para o Atlético, um time que no início do ano era candidato para basicamente tudo, se vê com vários resultados pífios e negativos. A reação no Campeonato Brasileiro tem que começar neste domingo, não dá pra vacilar mais, precisamos dos 3 pontos contra o Coritiba. É hora de reagirmos, VAMOS GALO!

 

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 3 X 0 ATLÉTICO-MG

 

Local:  Estádio Nilton Santos, Rio de Janeiro.

Hora: 19h30 (Brasília)

Motivo: Jogo de volta da Copa do Brasil.

Arbitragem: Sandro Meira Ricci, Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse.

Gols: Joel Carli aos 6min do 1°T, Roger aos 41min do 1°T; e Gilson aos 45min do 2°T.

Cartões amarelos: Joel Carli (BOT) e Adilson (CAM).

 

Botafogo:Jefferson; Emerson Santos, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes e João Paulo (Leandrinho); Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Roger (Gilson)-Técnico: Jair Ventura.

 

ATLÉTICO: Victor; Marcos Rocha, Bremer, Gabriel e Fábio Santos; Adilson, Yago (Rafael Carioca), Elias e Cazares; Robinho (Rafael Moura) e Luan (Otero).-Técnico: Rogério Micale.

 

Por Eduarda Moreira.