Na noite da estreia de Robinho, Galo vence e lidera o grupo 5 na Libertadores

(Foto: Bruno Cantini/CAM)

Na noite da estreia do Rei das Pedaladas com a camisa alvinegra e diante de sua torcida, o Atlético MG venceu o  Independiente del Valle por 1x0 no Estádio Independência.

Com o "Inferno Alvinegro" da torcida na chegada do time ao Horto, estádio completamente lotado e com direito á um mosaico belíssimo escrito "Aqui É Galo". A torcida do Galo deu mais uma vez um show dentro do Independência.

O JOGO

O  Atlético no primeiro tempo foi muito superior ao Independiente, com um volume, uma pressão de jogo impressionante e  não demorou  muito para abrir o placar, Robinho que ficou no banco na primeira etapa viu aos 3 minutos Marcos Rocha cruzar a bola de direita para Lucas Pratto e assim fazendo 1x0 para o time da casa.

Cazares que foi titular em seu primeiro jogo oficial, mostrou eficiência de sobra, acionou muito os laterais e atacantes dando mais ritmo para as jogadas ofensivas. A partir da metade da etapa inicial, o Atlético perdeu um pouco o ritmo e assim, o Indepediente aproveitou e começou a se arriscar mais, aproveitando alguns erros da defesa alvinegra. Na melhor jogada do time equatoriano, Victor defendeu a bola de  Ângulo e evitou o empate.

A torcida ansiava pela tão esperada estreia de Robinho no primeiro tempo, mas não aconteceu de primeira. O time voltou o mesmo do primeiro tempo, porém bem menos efetivo no ataque. O Indepediente começou a incomodar, atacando mais e levando perigo ao gol do goleiro Victor. E aos 8  minutos o que a torcida tanto esperava aconteceu, a estreia do astro, do Rei das Pedaladas, mas o que a torcida não contava é que com a entrada de Robinho, Aguirre faria uma coisa equivocada e invés de tirar Patric, como assim era esperado, tirou Cazares o que gerou vaias e gritos de "burro" por boa parte da torcida atleticana.

A alteração não surtiu tanto efeito como esperava, o time sentiu falta de Cazares e o Galo passou a tomar mais sustos, precavido o técnico Diego Aguirre logo tratou de fazer uma nova alteração, tirando o volante Leandro Donizete que já tinha cartão amarelo e colocando Júnior Urso. Robinho começou a atuar mais pelo meio, auxiliando nas assistências e até mesmo buscou o gol de fora da área, mas o goleiro do time adversário defendeu agarrando firme a bola.

O Independiente não se intimidou muito, e foi abusado e quase conseguiu o gol de empate, Victor defendeu de forma brilhante a bola de Cabezas.                                                                                                                                                                                                               

O time alvinegro poderia ter aumentado o placar, o juiz não assinalou um pênalti claro em Hyuri. Mesmo com o placar magro, a torcida ciente que poderia ter sido maior a sensação de alívio veio com o apito final e a conquista dos três pontos fundamentais dentro de casa.

Eduarda Moreira

ATLÉTICO 1 X 0 INDEPENDIENTE DEL VALLE

Atlético-MG

Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Leandro Donizete (Junior Urso), Rafael Carioca, Cazares (Robinho) e Patric; Luan (Hyuri) e Lucas Pratto

Técnico: Diego Aguirre

Independiente Del Valle

Daniel Azcona; Cristhian Núñez, Arturo Mina, Luis Caicedo e Luis Ayala; Mario Rizotto, Jefferson Orejuela, Tellechea (Julio Ângulo) e Bryan Cabezas (Uchuari); Junior Sornoza (Gabriel Cortez) e Jose Ângulo

Técnico: Pablo Repetto

Motivo: segunda rodada do grupo 5 da Libertadores

Local: Independência, em Belo Horizonte

Árbitro: Fernando Rapallini (ARG)

Assistentes: Ivan Nuñez (ARG) e Ezequiel Brailovski (ARG)

Cartões amarelos: Leonardo Silva, Marcos Rocha, Lucas Pratto, Leandro Donizete (ATL); Luís Ayala, Jefferson Orejuela, Arturo Mina (IND)

Gol: Lucas Pratto, 3min do primeiro tempo

Público: 20.851 torcedores

Renda: R$ 1.244,430