NÃO GANHA DO SUB-20 E NEM DO PRINCIPAL

 

Na tarde deste domingo (27), enfrentando o Palmeiras pela décima segunda rodada do Campeonato Brasileiro, o Flamengo empatou em 1x1 e mostrou sua força dentro de campo, como diz o ditado, no "onze contra onze". O time da Gávea se apresentou com um atraso de 20 minutos e não deu tempo de aquecer antes da partida.

 

Com 19 jogadores infectados pelo vírus, o Clube de Regatas mandou a campo o que tinha. Sem ser o melhor, porém longe de ser o pior. 

 

Do lado Rubro-Negro, o empate não foi um resultado "feio". Ainda mais depois que Pedro jogou um balde de água fria ao empatar o jogo um minuto após o Palmeiras abrir o placar. 

 

O JOGO

 

Os comandados de Jordi Guerrero (auxiliar do técnico Domenec, que testou positivo para a Covid-19), entraram em campo com um time remendado, sendo quatro titulares: Arrascaeta, Gérson, Thiago Maia e Pedro. 

 

A escalação de Jordi foi a seguinte: Hugo, João Lucas, Otávio, Natan, Ramon, Thiago Maia, Gérson, Arrascaeta, Lincoln, Guilherme Bala e Pedro. Já do outro lado, o adversário veio com força total.

 

Ao contrário do previsto de toda a situação, o Flamengo mostrou tranquilidade em campo. 

 

No início do segundo tempo, a primeira boa chance foi dos donos da casa. Patrick de Paula abriu o placar. Mal deu tempo para comemorar! Um minuto depois, Pedro, bem posicionado, mandou para o fundo das redes, após um cruzamento de Arrascaeta.

 

(Foto: Alexandre Vidal)

 

Ambos continuaram buscando oportunidades até o apito final, mas o resultado não foi alterado e o duelo terminou empatado. O resultado foi um pouco mais benéfico para o Flamengo que jogou sem seus principais nomes do elenco.

 

O confronto tem sido marcado por problemas extra-campo. Ano passado o Rubro-Negro teve que jogar sem torcida; desta vez, teve que jogar com a base, dado o alto número de contaminados pela COVID-19. No segundo turno vão querer que o Flamengo jogue sem goleiro?

 

O destaque do jogo vai para Hugo, quarto goleiro do Flamengo de 19 anos que após 9 meses sem jogar deixou seu depoimento depois do duelo: "Eu não jogo há 9 meses. A diferença dessa partida é que na última meu pai estava na arquibancada e hoje eu não tenho mais ele. Hoje foi a primeira vez que entrei em campo sem ele". O camisa 45 fez uma bela partida, digna de aplausos.

 

Agora, o Mais Querido enfrenta o Independiente del Valle, nesta quarta-feira (30), pela Libertadores. E depois, no próximo domingo (04), enfrenta o Athletico Paranaense, pelo Campeonato Brasileiro.

 

TUA GLÓRIA É LUTAR!

CONTRA TUDO E CONTRA TODOS. 

 

Por Rhayanne Athyrsa

 

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Portal Mulheres em Campo.