NÃO SAIU DO 0! EM JOGO COM ALTOS E BAIXOS, FLU NÃO SAI DO EMPATE E AINDA NÃO GARANTIU VAGA NA LIBERTA

 

Foto: Goal.com

 

 

Nesta quarta-feira (10), o Fluminense recebeu o Atlético-MG, no Maracanã, na fase final do Campeonato Brasileiro. O jogo era de extrema importância para as duas equipes na parte de cima da tabela. 

 

O Fluminense buscava confirmar sua classificação para a Libertadores, enquanto o Atlético ainda sonhava com título, tendo em vista os resultados dos outros jogos da rodada. 

 

Sendo assim, tivemos um começo de jogo bem movimentado e muito disputado. As duas equipes buscaram sempre o ataque, de acordo com suas características. O Atlético tentou ficar mais com a bola para ter mais espaço, enquanto o Fluminense apostava mais nos contra-ataques e jogadas individuais. 

 

Apesar da grande movimentação, não tivemos chances claras de gol na primeira etapa. Marcos Felipe foi bem quando exigido, mas não precisou fazer nenhuma grande defesa. Assim como o goleiro Everson também não teve grandes trabalhos no primeiro tempo. 

 

Na volta para o segundo tempo, o ritmo caiu expressivamente. Menos movimentado, o Atlético manteve uma maior posse, mas o  Fluminense fez mais pressão, dominando  o meio de campo, porém, pecando demais no último passe. 

 

Por volta dos 15 minutos, o time visitante, após as alterações, tentou fazer uma pressão e imprimir mais velocidade no jogo. O adversário conseguiu assustar mais a defesa do Fluminense, mas ainda sem chances claras. 

 

Já próximo aos  30 minutos, o Fluminense parecia ter relaxado na partida, e o Atlético passou a ir para cima, enquanto o Tricolor apenas se defendia. Foram quase 5 minutos direto de pressão atleticana e o Fluminense apenas se defendendo e contando com os erros de finalização do adversário para não sair atrás no placar. 

 

Após a blitz atleticana, o Tricolor começou a reagir e fazer pressão no adversário, mas o zero seguia firme no placar. O Fluminense seguia errando muito na conclusão. Nem nas bolas paradas conseguia criar chances claras. 

 

Já na marca dos 40  minutos, o jogo seguia totalmente em aberto. Era o famoso “lá e cá”. As duas equipes iam para cima, pressionavam no ataque e,  mesmo sem chances claras, faziam pressão. 

 

Nos acréscimos, o Atlético se lançou quase completamente ao ataque e chegou a ter uma boa chance com Arana, mas Marcos Felipe fez ótima defesa. O Fluminense tentou a pressão no contra-ataque. Em um deles, Caio Paulista mandou para  Pacheco que finalizou, e Everson salvou. 

 

O Fluminense foi para o tudo ou nada e partiu para o “abafa”. O Tricolor chegou a ter duas chances claras de gol. Uma novamente com Pacheco, que recebeu cruzamento de Egídio. A outra com Michel Araújo, que bateu bonito de fora da área, mas Everson defendeu novamente. 

 

O jogo terminou 0x0, após altos e baixos de ambas as equipes que não agrediram tanto e acabaram por deixar a emoção para o fim. Resultado justo e condizente com a partida. O Fluminense perdeu a chance de garantir matematicamente  a classificação para a Libertadores.

 

Por: Viviany Marinho

 

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Portal Mulheres em Campo.