NÃO TÁ MORTO QUEM PELEIA, AFINAL SÓ EXISTE UM COPEIRO E IMORTAL!

 

Foto: Max Peixoto

 

Na noite chuvosa desta quarta-feira(2), a Arena do Grêmio foi palco de um jogo digno de semifinal de Libertadores. Grêmio e Flamengo se enfrentaram em 102 minutos de um jogo eletrizante. 

Os mais de 50 mil torcedores puderam ver um Flamengo superior ao Tricolor, que estava desfalcado e fora de ritmo para se encontrar principalmente na marcação. 

O Grêmio teve vários erros que foram fundamentais para a equipe adversária mostrar a qualidade e imposição tão falada nos últimos meses, tendo 206 passes certos e 77% de posse de bola no primeiro tempo. 

A superioridade rubro-negra resultou em dois gols, anulados pelo árbitro Néstor Pitanga que utilizou o VAR para confirmar. 

Depois dos sustos o Grêmio conseguiu se reequilibrar na partida marcando forte o adversário, porém não conseguia chegar perto do gol de Diego Alves. 

Quem trabalhou mesmo foi o VAR, o recurso foi usado diversas vezes, não somente para anular os gols, mas também para conferir o pisão de Michel em Gerson, que poderia ser de cartão vermelho, mas ficou no amarelo. 

O segundo tempo foi mais equilibrado com os dois times criando boas chances e marcando, com muitas faltas e reclamações das duas equipes quase sempre pedindo cartão.

O Grêmio estava levemente melhor e levava perigo a gol com trocas de passes entre Everton, Alisson e Tardelli, porém não conseguiam concluir a gol. Ressalto também a presença de Luan na partida, o jogador se manteve presente em bons lances e mostrou que, aos poucos, está voltando a ser o que era. 

Enquanto o Tricolor crescia e animava a torcida com diversas jogadas e chances de marcar, o Flamengo aos 23 minutos aproveitou a desatenção de Galhardo e Bruno Henrique abriu o placar, desta vez sem ser anulado. 

Percebendo o time abalado, Renato coloca em jogo Maicon e Pepê. Era o que realmente faltava para o time ganhar vida, ajeitar o meio campo e criar chances com Pepê.

Pepê, que precisou de seis minutos em campo para fazer o gol que salvou o Grêmio da derrota em casa e mantém vivo o time na semifinal. 

Encerrando o jogo de ida em 1 a 1 com muitas reclamações. 

 

Foto: Lucas Uebel

 

Agora, aguardarmos dia 23 de outubro no Maracanã para saber quem será o finalista. Lembrando que empate com gols dá a classificação ao Grêmio, e um novo 1 a 1 leva a decisão para os pênaltis.

Antes do confronto final, o Tricolor enfrenta o Corinthians no sábado (5), pela 23° rodada do Brasileirão. O jogo será em Porto Alegre, na Arena do Grêmio, às 19h. 

 

Camila Seelig.