Não tem pós, tem desabafo!

(Imagem: Reprodução internet)

 

Poderia começar dizendo que pela 29ª rodada do Brasileirão, a macaca foi a Minas e tropeçou contra o Cruzeiro. Poderia dizer também que pela 28ª o Atlético veio a Campinas e tivemos outro tropeço. Ou talvez, dizer que pela 27ª fomos até Curitiba e perdemos pro Atlético Paranaense.

Por que não se lembrar do empate amargo contra o mesmo Atlético Mineiro, que nos custou à vaga na Copa do Brasil.

Podemos voltar um pouco la atrás e falarmos de 2013. Com 29 anos de idade, a melhor lembrança que tenho. Talvez eu não veja isso novamente nos meus próximos 29 anos.

Naquele ano ainda tivemos a sorte de sermos rebaixados. Tivemos também a sorte de escutar do nosso Presidente (em 2016), que Jorginho foi moleque, não obedeceu e por isso fomos rebaixados. Mas em 2014 tínhamos o título da Série B nas mãos e mais uma vez deixamos escapar.

Vamos fazer promoção de garrafa pet, vamos colocar o ingresso a R$ 10,00, vamos ter o sócio mais vantajoso dentre todos os clubes Brasileiros. Nosso “público” não passará dos 4.000.

Mas nos enganamos em dizer ou talvez culpar apenas a torcida, por que essa é a menos culpada.

O time pediu e a torcida acreditou mais uma vez. Menos da metade dos 30.000 do Pacaembu acreditaram nas oitavas de final da Copa do Brasil. Acreditaram que aos 30 minutos do segundo tempo, vencendo por 2 x 0 estaríamos classificados. Mas não deu. De novo, não deu!

Era triste o que se via mais uma vez nas arquibancadas. Era triste ver os carros passando pelo Bosque e pelo Pio XII em silêncio. O mesmo silêncio que se viu em 2013.

A quinta-feira foi pesada. A gozação dos amigos enchia o saco – Mais uma vez.

Alguns ainda insistem em dizer que se eu quero título eu tenho que torcer pro Barcelona. São 29 anos de sofrimento, alguns são 40, outros 50. Muitos já morreram nesse sofrimento e eu continuo aqui me perguntando até quando teremos que passar por isso.

Estamos cansados de sermos enganados. De entrar em Paulista pra ser laboratório. Entrar no Brasileiro e brigar pra não cair. Lutarmos pelos 46 pontos pra se manter no meio da tabela de um campeonato que os seis primeiros times, vão pra Libertadores.

Estamos cansados de jogar fora e brigar pra não perder de mais de dois. Cansamos de promessas que nunca são cumpridas. De historinhas que temos a maior cota da história, o maior patrocínio de todos os tempos. Um presidente que se passar na rua, não sabe nem quem é. Cansamos de aguentar os “Fábio Ferreira” da vida. Cansamos de ver um time apático e sem garra.

Cansamos de ameaças de processos e não queremos saber de Arena. Não queremos saber se o ex-presidente foi melhor ou pior, pelo menos ele tentou.

Não queremos entrevistas quando o time esta bem, com mais promessas de que chegaremos lá e que depois são desmentidas quando o time começa a cair ladeira baixo.

Ainda assim, na próxima quinta-feira os mesmos 4.000 de sempre, vão estar lá. Não se sabe pra rir ou chorar. Nossa parte estamos fazendo, vamos estar lá pra apoiar.

 

Li Zancheta - Macaca de nascença, preto e branco é minha cor!
29 anos (quase 30), XITA e alvinegra de coração! Salve Ponte Preta, TJP, SerPonte e Ponterror. Salve, salve nação da Maior do Interior!