Nem mesmo a perfeição é o limite !

"Eu gostaria de ser lembrado como um exemplo, como um jogador de futebol que sempre se dedicou ao máximo, que criou um grande espetáculo e que ganhou absolutamente tudo." - Cristiano Ronaldo.

 

Extraída da Internet - Edição: Michelly Kassia

 

 

Quando falamos em auto confiança, ambição e liderança, o primeiro e único nome que me vem à cabeça é o de Cristiano Ronaldo. Seu profissionalismo e amor ao futebol não foram reconhecidos após ter chegado ao auge de sua carreira, Ronaldo já espantava seus colegas e técnicos desde as categorias de base.

Cristiano nasceu na Ilha da Madeira, em Portugal, mais precisamente no Bairro Santo Antônio do Funchal, no dia 05 de fevereiro de 1985, no Hospital Cruz de Carvalho. Ronaldo é o quarto filho de Maria Dolores dos Santos Aveiro e José Dinis Aveiro, irmão mais novo de Hugo, Elma e Katia. Seu nome foi escolhido pela mãe e pela tia, Dolores deu o nome de Ronaldo ao filho por admirar muito o  político Norte - Americano Ronald Reagan e a tia sugeriu que então fosse Cristiano Ronaldo.

 

O "abelhinha".

 

Extraída da Internet - Edição: Michelly Kassia

 

Ronaldo começou sua carreira muito precoce, aos 9 anos, no clube amador C.F Andorinha, na Ilha da Madeira. Seu pai, Dinis, era roupeiro do modesto time, logo trocado por um clube maior da Madeira, o Nacional. Assim que chegou, o apelidaram de Abelhinha, por causa de sua velocidade em campo. Em uma entrevista a Veja, Aurélio Pereira, o então olheiro do Sporting, de Lisboa, relembra seu primeiro encontro com o Abelhinha: "Nós havíamos ouvido falar de um miúdo Madeirense que era um espetáculo, mas não poderíamos contratar ele, porque só queríamos rapazes com ao menos 15 anos. De algum modo, topamos que Cristiano viesse fazer um teste. Quando aquele menino de 11 anos, começou a jogar, a cara dos outros moleques fazia crer que tinha caído um óvni no meio do campo. Ele tinha manha, chutava com as duas pernas e era rápido." Foi contratado no dia seguinte, com uma recomendação excepcional: "Jogador com um talento fora de série, é tecnicamente muito evoluído. É de destacar a sua capacidade de drible em movimento ou parado."

Seu contrato com o Sporting foi um salto maravilhoso para sua carreira, mas também foi a fase mais difícil que Cristiano teve que enfrentar, sair de casa aos 12 anos sem sua família já é algo muito complicado, mas sair da Madeira para Lisboa é como se tivesse indo morar em outro país! Os costumes são outros, o sotaque, a maneira como as pessoas vivem... tudo era diferente, e enfrentar isso sozinho foi muito pior. Mas, foi sozinho que começou a amadurecer e a focar no seu maior objetivo : GANHAR TUDO !

 

"Os talentos tem três aptidões: paixão pelo treino; paixão pelo jogo; paixão pela profissão." - Aurélio Pereira.

 

Imagem - Super Sporting

 

Ronaldo era um adolescente muito alto e muito magro. E acreditava que aumentar o volume de trabalho era a receita para melhorar a capacidade física. Inventava os mais diversos artifícios para atingir o seu objetivo. Ainda no Centro de Estágios, improvisou uns alteres, feitos com latas de tinta, cheias de cimento, que escondia debaixo da cama para trabalhar os músculos. "Ronaldo era um talento? Era claro. Mas talentos lá haviam muitos. Do pescoço pra cima é que ele era diferente dos outros."  Relembra Nuno Naré responsável pelo Centro de Estágios do Sporting.

Cristiano chegou a receber advertências dentro do Clube por ser encontrado treinando as 2hrs da manhã, ao invés de estar dormindo como os demais companheiros, e sua justificativa para tal ato era que ele tinha que trabalhar muito duro, para ser o melhor jogador do mundo  e ganhar tudo aquilo que disputasse.

E foi com essa maneira de pensar que Ronaldo conquistou o técnico Laszlo Bölöni, aos 17 anos de idade, conseguiu sua transferência para a tão sonhada e batalhada, equipe principal. Tinha um jeito único de jogar, era rápido, e tinha qualidade em seus dribles. Arrancava suspiros da torcida e era considerado o menino de ouro dos Leões. Seu primeiro gol com a camisa 28, veio no jogo contra o Rio Maior, em uma vitória de 5 x O para o Sporting. Cristiano Ronaldo estava em sua melhor forma e a torcida não poderia ter o acolhido de maneira melhor. A cada partida um show diferente, e assim foi ganhando espaço nas revistas e jornais portugueses.

Com isso, metade da Europa acompanhava seus passos, no final da temporada 2002/2003 "Das sete ou oito melhores equipes, todas o queriam" relata Jorge Mendes agente de Cristiano Ronaldo até os dias de hoje.  De todos os grandes clubes que queriam Cristiano Ronaldo, o Manchester United era um deles, o diferencial para ter ido jogar na Inglaterra não foi dinheiro, e sim a promessa que Sir Alex Ferguson fez a Jorge Mendes "Ele me prometeu que Cristiano jogaria no mínimo 50% dos jogos desta temporada, disse a ele (Cristiano) que o dinheiro agora não importava e sim, que ele jogasse futebol."

 

"O United nunca contrataria um jogador por causa de 90 minutos de um amistoso de pré temporada, mas, provavelmente o processo foi antecipado por causa disso." - Gary Neville - então jogador dos Red Devils.

 

Imagem - The Football Space

 

Tudo instantâneo, rápido demais para a cabeça de qualquer rapaz de 18 anos. Mas nem tanto para Cristiano Ronaldo. "Pensei, 'mas não tenho malas nem nada'... Treinei... E pensei, agora vou pra casa preparar as malas... Não! 'Está relacionado para o próximo jogo, vai para o banco', e entrei contra o Bolton, joguei 30 minutos, fui considerado o melhor jogador em campo, recebi a garrafa de champanhe, com os torcedores gritando o meu nome". Tudo isso com apenas 18 anos, número '7' nas costas, em Old Trafford, e diante de 67.000 espectadores. Cristiano Ronaldo estava pronto!

Cristiano já pensava como o melhor, mas ainda tinha a timidez da Madeira, quando chegou a Manchester, Sir Alex Ferguson entregou a ele a camisa 7, em uma entrevista recente ele disse "Eu queria a 28, mas não poderia contrariar o chefe", o número 7 era um número herdado de George Best, Bryan Robson, Éric Cantona e David Beckham, um peso considerável para um novato.

Mas o peso da camisa não influenciou negativamente o desempenho de Ronaldo, só deu a ele a motivação de ser o melhor camisa 7, não apenas do Manchester United mas sim do Mundo! E não demorou muito para que os resultados do investimento dos Red Devils começasse a surgir efeito, CR7 foi eleito o melhor jogador da história da Premier League em uma eleição promovida pela Associação de Jornalistas da Inglaterra, foi o Melhor jogador do Mundo em 2008 (FIFA Ballon D'Or), ganhou a chuteira de Ouro pela Premier League, o Campeonato Inglês e a Champions League.

 

"Uno...Dos...Três HALA MADRID !" - Cristiano Ronaldo.

 

Imagem - Desportugal

 

A chegada de Cristiano Ronaldo ao Real Madrid não poderia ter sido melhor, o gajo foi recebido por mais de 80 mil torcedores no Santiago Bernabéu, e na bancada principal o aguardavam nada mais e nada menos que Eusébio e Alfredo Dí Stéfano, foi  recorde de público em uma apresentação oficial, CR7 nem bem chegou na Espanha e já era o segundo recorde que batia, o primeiro foi o valor de sua transferência do Manchester United, uma bolada de 94 Milhões de Euros, valor que não foi alcançado até hoje!

Suas primeiras partidas com a camisa Madridista, foram marcadas por muitos gols, mas infelizmente Cristiano não conquistou nada com a equipe em sua primeira temporada na Espanha. Já nas temporadas seguintes, conseguimos  ver o verdadeiro Cristiano e para que veio, individualmente  excepcional, quebrou vários recordes não apenas a nível interno no Real Madrid mas na La Liga, Champions League e Seleção de Portugal. Cristiano com os Merengues  é Bicampeão da Champions League, Campeão Mundial, Campeão Espanhol, Campeão da Copa do Rei e da Supercopa da Espanha.

Os números são de assustar, hoje Cristiano Ronaldo é o maior artilheiro da história do Real Madrid com 368 gols em 356 jogos, da história da Champions League com 96 gols em 134 jogos, também é o maior artilheiro de uma única edição do campeonato Europeu com 17 gols na conquista da La Décima, o maior artilheiro da história da Seleção de Portugal com 66 gols em 135 jogos oficiais e é o artilheiro do Século XXI com 557 gols. Ganhou mais duas vezes a Bola de Ouro da FIFA (2013 e 2014), mais três Chuteiras de Ouro, Prémio FIFA Ferenc Puskás, Troféu Pichichi (melhor marcador da liga espanhola), dois Troféus Alfredo Di Stéfano, Melhor jogador do mundo pela revista World Soccer, Jogador mais valioso da liga espanhola (LPF MVP) e Grande Oficial da Ordem do Infante Dom Henrique ( Entregue pelo Presidente de Portugal).

 

O tão sonhado título por Portugal : a Euro 2016 !

 

Extraída da Internet - Edição: Michelly Kassia

 

Em inúmeras entrevistas, Ronaldo sempre disse que se pudesse escolher ganhar um título, ele escolheria ganhar algo por sua Seleção. E eu como FÃ do Melhor jogador do Mundo, não poderia deixar de torcer para que ele pudesse realizar esse sonho.

Enfim o tão sonhado título chegou, a Eurocopa 2016 não foi a das mais fáceis conquistas do Gajo, pelo contrário, no início da competição encontraram uma certa dificuldade, mas acharam o caminho da vitória e foram até a final com os anfitriões, a França.

Infelizmente, logo no início do primeiro tempo da grande final, Payet deu uma entrada dura em Cristiano tirando ele do jogo, ele tentou voltar mas não aguentou, tirou a braçadeira de capitão e desmoronou no gramado, acredito que naquele momento não teve um só fã do Cristiano que não se emocionou e que por um minuto não  pensou que ele poderia não realizar seu grande sonho, choramos todos, mas nunca duvidamos da força que ele tem. Saiu de campo e entregou a faixa para Nani assumir, logo depois voltou aos gramados, mas com outra função, ajudar Fernando Santos no comando do time, incentivou seus companheiros, chorou e no fim Éder marcou o gol da vitória.

Mais uma vez, ele nos mostra sua dedicação, comprometimento e amor, poderia simplesmente ter saído de campo e ir tratar a lesão, mas preferiu ficar ali ajudando sua seleção independente do resultado. E felizmente, os Deuses do futebol o recompensaram, por todos esses anos de dedicação ao esporte e amor a todas as camisas que vestiu.

 

Um verdadeiro templo!

 

Extraída da Internet - Edição: Michelly Kassia

 

Ao longo de sua carreira, e claro até o final dela, Cristiano ganhou e ganhará ainda muitos prêmios, o Museu CR7 foi inaugurado em Dezembro de 2014, no Bairro Santo Antonio do Funchal, na Ilha da Madeira em Portugal, onde Ronaldo nasceu e foi criado. Hoje o Museu CR7 é um dos maiores pontos turísticos da Madeira, custa 5 euros para entrar no Museu e apreciar de pertinho os grandes prêmios de Cristiano Ronaldo e as réplicas dos títulos coletivos, também tem as lojinhas, que podem ser adquiridas camisetas, bonés, entre outras coisas do CR7. São mais de 130 troféus expostos em todo o espaço, a estátua de cera e também as atividades interativas com os visitantes.

Junto ao Museu no Funchal, também se encontra a famosa estátua esculpida em bronze, com 3,40 metros de altura e 800 quilos, a estátua foi executada no atelier do escultor madeirense Ricardo Veloza, em Vila Nova de Gaia.

Foi inicialmente colocada na Praça do Mar, perto do porto de cruzeiros da cidade, que é a porta de entrada na ilha para milhares de turistas, e depressa se tornou num grande foco de atração, e recentemente foi integrada ao Museu CR7.

 

"Meu nome é Cristiano Ronaldo, cheguei ao topo do mundo e agora quero ser eterno." - CR7

Imagem - www.publico.pt

Ser Fã do Cristiano Ronaldo não é apenas comemorar os inúmeros gols e os títulos, é admirar o jogador dos gramados e o homem fora dele, Cristiano me fez mudar a maneira de pensar sobre a vida e sobre meus objetivos, me enchem os olhos de lágrima quando vejo seus primeiros jogos, imaginar que aquele "miúdo Madeirense" seria hoje a maior referência mundial no futebol.

Independente da profissão, dos sonhos e das nossas realidades, devemos sempre acreditar nos nossos sonhos e nos inspirar em pessoas que nos tornam mais humanos e mais positivos, e isso Cristiano faz por mim, sem nem ao menos me conhecer.

 

Lute, acredite e viva !

Obrigada Cristiano.



Por: Michelly Kassia.