NEM NOÉ CARREGOU TANTO ANIMAL

 

Barcelona empata mais uma vez e pode ver o líder abrir quatro pontos de vantagem

 

#Bartomeuout

Foto: Divulgação/Internet

 

Mais uma partida do Barcelona e mais um dia de raiva. O torcedor Culé não aguenta mais sofrer com esse time, diretoria e treinador. 

Na tarde desta terça-feira (30), o time "comandado" por Setién entrou em campo contra o Atlético de Madrid precisando vencer para continuar na disputa da Liga. Mas saímos de campo assaltados, com um empate nas costas e praticamente sem chances de ganhar o título.

O "técnico" já começou errado quando deixou Ansu Fati no banco, sendo que o mesmo fez uma ótima partida contra o Celta de Vigo, para a entrada de Vidal. 

O Barça até tentou, criou boas oportunidades mas já diria Skank "bola na trave não altera o placar", e quem dirá posse de bola. Mais uma vez a equipe Culé deu aula de domínio e nas finalizações, mas tudo em vão.

As duas equipes criaram boas oportunidades no início da partida, mas quem saiu na frente foi o Barça. Aos 12 minutos da primeira etapa, a jogada começou com uma falta muito bem cobrada por Messi, mas Diego Costa desviou a cobrança para fora, salvando sua equipe de levar gol.

No escanteio, o camisa 10 Culé jogou na área e o atacante Diego acabou marcando com golaço contra, de letra. 

Com a vantagem no placar, o Barça até administrou bem a partida, mas como alegria de torcedor Culé dura pouco, restou dois minutos de alegria até Vidal cometer mais uma falta boba e desnecessária dentro da grande área, originando pênalti para o Atléti.

Diego Costa pegou a bola a fim de se redimir com sua equipe e torcedores, mas a sua frente tinha a Muralha Alemã Ter Stegen, que defendeu a cobrança do camisa 19. Mas o VAR, que mesmo fazendo seu trabalho certinho, é bastante seletivo, avisou o juiz sobre o adiantamento de Stegen e além de amarelar nosso goleiro, fez a cobrança ser batida novamente. Na segunda oportunidade, o cobrador foi outro e a equipe visitante empatou a partida.

 

Barcelona fez gol / levou empate em seguida

Foto: Divulgação/Internet

 

O Barcelona ainda teve a chance de ficar a frente do placar novamente em um chute colocado de Messi, mas a bola acabou indo para fora. A equipe visitante se fechava bastante na defesa com linha de cinco, enquanto Lionel Messi se movimenta para tentar receber a bola e distribuir, o que estava bastante difícil.

A equipe Culé ainda teve outra chance com o camisa 10, que buscava insistentemente seu 700 gol, mas acabou finalizando para fora após receber um passe de Vidal.

Já no final da primeira etapa, apareceu outra oportunidade para Messi marcar o seu gol após o juiz marcar falta em Puig. O argentino foi para a cobrança e viu Oblak espalmar a cobrança do argentino. 

O primeiro tempo terminou com a mesma Messidependência para tudo, com mais uma boa partida de Puig e Ter Stegen nos salvando de um placar pior. Já o resto estava fazendo hora extra em campo, principalmente Suárez que gastou o pouco de futebol que tinha na partida contra o Celta.

Na volta para a etapa complementar, nosso "amado" técnico, que tinha cinco substituições para fazer e podia muito bem ter tirado o uruguaio e colocado Griezmann (para fazer valer a lei do ex), Ansu Fati ou Braithwaite na partida, preferiu voltar com as mesmas pessoas para o restante do jogo.

Logo aos 2 minutos a esperança Culé voltou. Semedo foi derrubado dentro da grande área e após o VAR revisar um pênalti claríssimo, Lionel Messi foi para a batida em busca de enfim chegar aos seus 700 gols na carreira. Após várias partidas de "zika", não tinha forma melhor do camisa 10 chegar a essa marca que não fosse um golaço de cavadinha!! Um nojo de batida do Melhor do Mundo, colocando o Barça na frente novamente.

A equipe visitante continuava bastante recuada e insistia na velocidade com Carrasco e Renan Lodi pelo lado esquerdo no Barcelona, que é uma verdadeira mãe. Mesmo assim, a equipe culé continuava com maior posse de bola em seu ataque.

Mas como alegria do torcedor Blaugrano dura pouco, aos 15 minutos da etapa complementar o juiz quis deixar o seu nome na partida e achou um pênalti inexistente para a equipe visitante. Chega a ser absurdo, vergonhoso a forma que o VAR está atuando na reta final do campeonato.

 

"Carrasco tropeça em Carrasco e faz falta em Carrasco dentro da área, entenda:"

 

Na batida, Saúl deixa tudo igual novamente.

 

O VAR analisando o segundo pênalti do Atlético

Foto: Divulgação/Internet


 

Com o placar nada satisfatório para o Barça, era hora do "técnico" fazer uma mudança na equipe, o que de fato aconteceu. Mas em vez do mesmo tirar o Suárez e colocar algum outro jogador, ele fez a proeza de tirar Rakitic e colocar Sérgi Roberto, o que não ajudou em nada.

A equipe de Setién sentiu o gol levado, enquanto os visitantes pressionavam no ataque em busca da virada. E enquanto isso Suárez desfrutou do seu melhor sócio torcedor, sendo de longe o pior em campo. 

Quando o Barça enfim voltou a assustar, foi a vez de Vidal aparecer na área, mas cabeceou para a linha de fundo, fazendo mais que Suárez na partida e nada de Setién tirar o jogador. As equipes tiveram mais oportunidades já no final do confronto, mas nada que levasse tanto perigo.

Quando finalmente o "técnico" resolveu mexer na equipe, já era tarde demais, Setién só foi colocar o menino Ansu aos 39 da etapa final e Griezmann aos 45. Chega a ser surreal a forma que ele vem trabalhando, virando um “Valverde 2.0” e grande parte desse empate vai para as costas dele, por demorar anos para mexer no time e ainda deixar Suárez a partida toda.

O jogo encerrou com o placar de 2x2  e praticamente nulas as chances de título, principalmente se a postura da equipe em campo não mudar. Mais uma partida com o lado esquerdo morto e com a Messidependência reinando. 

O que de fato salvou a partida foi o golaço 700 de Lionel Messi. O argentino chega a 70 gols pela seleção e 630 pelo Barcelona. Na temporada, ele tem 27 gols em 37 jogos e segue isolado na artilharia do campeonato com 23 gols.

Outro jogador que mereceu destaque é Puig, que fez mais uma excelente partida e vem sendo um ponto positivo no meio desse caos todo. 

 

700 VEZES LIONEL MESSI

Foto: Instagram 433

 

Infelizmente, voltamos a campo no próximo domingo (05), contra o Villarreal, que vem fazendo uma boa campanha desde a volta do campeonato, fora de casa às 17:00 (Horário de Brasília).

 

Pero nunca dejaré de ser del Barça. La decepción es temporal, el amor por ti es eterno!!  

 

 

¡Visca El Barça!

 

Por: Thais Santos

 

*O BlogMec esclarece que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Blog.